Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 30/07/2020

Ontem: A fala do presidente do Fed, Jerome Powell, sobre o ritmo menor de recuperação da economia afetou mais as moedas do que as bolsas e levou a uma alta do dólar no mercado de câmbio doméstico. O real não esteve sozinho e figurava ao final da tarde entre as maiores perdas frente ao dólar entre 24 divisas emergentes, acompanhado pelo lira turca, peso mexicano, rand da África do Sul e peso argentino. O Ibovespa chegou a hesitar, ao mesmo tempo que as bolsas americanas, mas logo o fôlego de alta foi recuperado lá fora e aqui. O Fed manteve os juros próximo a zero, estendeu repo e swaps até 31 de março e reiterou que usará todas as suas ferramentas no combate aos efeitos do coronavírus. Powell disse que a política fiscal pode tratar de coisas que Fed não pode, o que foi interpretado como alguma pressão para que Congresso americano chegue a um acordo sobre pacote fiscal de estímulos, uma vez que alguns benefícios já expiraram ou estão prestes a expirar.


Hoje: Bolsas globais caem e dólar retoma alta enquanto o mercado digere a mensagem dovish do Fed, com a sinalização de Powell sobre incerteza econômica provocada pela pandemia se sobrepondo a possíveis novos estímulos. Notícias sobre aumento de casos na Alemanha e novos recordes no Brasil geram desconforto e impacto da pandemia deve aparecer no PIB dos EUA no 2º trimestre, que pode mostrar declínio anualizado superior a 30%. Balanços da Apple e outros titãs americanos também podem afetar os negócios. No Brasil, ação da Vale pode reagir à volta dos dividendos e retorno do lucro, apesar do Ebitda abaixo das expectativas. Safra de balanços acelera e Bradesco lucra R$ 3,87 bi no 2º trimestre, enquanto as vendas da Ambev superam previsões. Após fechamento da sessão, sai balanço da Petrobras. Soma levanta R$ 1,82 bi em IPO e planos de abertura de capital por companhias continuam. Agenda pesada ainda traz déficit do governo central, que tem estimativa de recorde, e IGP-M, com dado mensal podendo superar 2% a uma semana do Copom. Reforma tributária segue em debate e Câmara aprova saque extraordinário do FGTS durante pandemia.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: O Banco Central reforçou mensagem da ata do Copom de que busca a convergência da inflação para ao “redor da meta” em 2023, com a Selic mais alta por período mais longo. Segundo o presidente Rob

Ontem: Dólar se firma em alta no fim da tarde e encerra o dia perto dos R$ 5,20, pressionado pelos ruídos fiscais com as propostas do governo para aliviar os preços dos combustíveis e o cenário extern

Ontem: Ata do Copom com tom mais duro que o esperado abriu espaço para aperto para além de agosto e fortaleceu o real ao favorecer o carry. Exterior positivo também contribuiu para a moeda ficar entre