Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 29/10/2019

O Ibovespa renovou o recorde ontem e chegou pela primeira vez ao final do pregão acima de 108.000 pontos, com sinais cada vez mais positivos sobre acordo EUA/China e continuidade da visão otimista interna após a aprovação da Previdência, que abriu espaço para outras iniciativas de reformas. Acordo para adiamento do Brexit até final de janeiro e ainda o discurso conciliatório do presidente eleito na Argentina, Alberto Fernández, ajudaram a trazer ganhos às moedas emergentes, lideradas pelo peso argentino. O dólar caiu abaixo de R$ 4,00 pela primeira vez desde agosto e chegou a ser negociado a R$ 3,9736 na mínima. O CDS brasileiro foi ao menor nível desde maio de 2013, na 14ª sessão seguida de baixa, a série mais longa de declínio desde dezembro de 2003. A dois dias da decisão do Copom, juros futuros fecharam com viés de queda e mercado está posicionado à espera de corte de 0,50 pp na Selic, com apostas marginais de -0,75 pp. Lá fora, as bolsas americanas fecharam em novo recorde com investidores também otimistas com o andamento das negociações comerciais entre EUA e China. O cenário positivo engloba ainda as expectativas de mais estímulo monetário do Fed após a reunião de amanhã e os resultados das empresas, que têm superado as estimativas.


O ministro Paulo Guedes deve enviar ainda esta semana ao Congresso um pacote de medidas complementares à reforma da Previdência para facilitar a consolidação fiscal. Segundo os jornais, foco principal será conter o aumento dos gastos com pessoal. Um segundo pacote, na próxima semana, buscará aumentar o emprego de jovens e idosos com desoneração da folha. Como a mudança da Previdência é vista como necessária, mas não suficiente para ajustar economia, novas medidas são fundamentais para sustentar o otimismo. O contraponto vem da controvérsia com novo vídeo postado por Bolsonaro. Rali doméstico, ao menos na abertura, também pode não contar com a ajuda externa. Bolsas e moedas operam de lado aguardando a quarta-feira gorda com Fomc e balanços da Apple e Facebook, além do Copom no Brasil. Agenda fraca de hoje traz Conference Board nos EUA e dado da dívida federal aqui.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt