Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 28052021

Ontem: Dólar chegou ao final da sessão em queda de 1,4% enquanto juros futuros recuaram nos vértices médios e longos após a Fitch afirmar rating do país em BB- e o governo central mostrar superávit acima do esperado em abril. A perspectiva de crescimento maior da economia, demonstrada em revisões para o PIB deste ano como a feita pelo Itaú - de 4% para 5% -, também contribuiu para a queda do dólar, apesar da taxa de desemprego acima das previsões. O Ibovespa encerrou o dia em leve alta com Vale à frente. Setor educacional e Embraer foram destaques positivos. Em NY, S&P 500 ficou estável, em dia de alta de small caps.


Hoje: Bolsas globais, minério de ferro e petróleo sustentam alta e moedas emergentes estão mistas, com otimismo econômico compensando receios inflacionários. EUA podem divulgar hoje aceleração do índice PCE, o preferido do Fed, além de dados de renda e gastos pessoais e sentimento do consumidor. No Brasil, a inflação é destaque com o IGP-M. Ameaça ao custo de vida também pode vir de definição da bandeira da Aneel, enquanto jornais revelam governo em alerta com crise hídrica. Inflação e energia são teste ao otimismo do mercado com a economia, que levou o Ibovespa novamente a se aproximar do recorde nesta quinta-feira e o dólar a despencar 1,4%. Novos dados poderão se somar à repercussão positiva do número melhor que previsto do governo central. Na próxima semana, primário consolidado deve indicar superávit e PIB do 1T pode mostrar crescimento, apesar dos recordes da pandemia de março. Agenda do dia ainda traz dado de crédito do BC e leilão de rodovia na B3.


Bom dia e bom final de semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt