Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 28/12/2020

Quarta: O Ibovespa retomou os 117.000 pontos, em alta puxada pelo exterior e pelo petróleo, e novamente o investidor buscou hedge no câmbio para suas compras de ações, o que contribuiu para a alta do dólar na quarta-feira. Pressão sobre o dólar também refletiu a proximidade do ajuste de overhedge pelos bancos, muito embora analistas acreditem que o BC deverá deixar o câmbio se ajustar sozinho ou fazer apenas alguma atuação pontual no final do ano. Liquidez fraca foi outro fator a potencializar os movimentos do mercado, incluindo o de juros futuros, onde as taxas caíram, em boa parte por reflexo do alívio de a Câmara não ter votado ontem a PEC que ampliaria repasse aos municípios, além de outros fatores técnicos e do exterior mais benigno. Contra o deputado Arthur Lira - candidato do Planalto à sucessão na presidência da Câmara - Rodrigo Maia e seu bloco apoiarão o deputado federal e presidente do MDB, Baleia Rossi.


Hoje: Mercados voltam do feriado prolongado com sentimento positivo após presidente dos EUA, Donald Trump, assinar o projeto dos estímulos, reforçando o otimismo que já vinha impulsionando os ativos, mesmo com o avanço da pandemia. Bolsas e moedas emergentes avançam. No Brasil, Ibovespa tende a manter rali. Câmbio também se beneficia da calmaria externa, mas o uso do real para proteção de outros ativos e o próprio ajuste final do overhedge podem continuar pesando na última semana do ano. Bandeira na energia volta a ficar amarela, gerando alívio para inflação, enquanto CMN flexibilizou uma resolução que restringia distribuição de resultados de instituições financeiras. Agenda reduzida traz pesquisa Focus. No campo da Covid-19, Bolsonaro agora diz que tem pressa na vacinação, depois de frustração com anúncio da Coronavac em SP na última sessão do mercado antes do Natal.


Bom dia e boa semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: O Banco Central reforçou mensagem da ata do Copom de que busca a convergência da inflação para ao “redor da meta” em 2023, com a Selic mais alta por período mais longo. Segundo o presidente Rob

Ontem: Dólar se firma em alta no fim da tarde e encerra o dia perto dos R$ 5,20, pressionado pelos ruídos fiscais com as propostas do governo para aliviar os preços dos combustíveis e o cenário extern

Ontem: Ata do Copom com tom mais duro que o esperado abriu espaço para aperto para além de agosto e fortaleceu o real ao favorecer o carry. Exterior positivo também contribuiu para a moeda ficar entre