Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 28/09/2021

Ontem: O anúncio de uma entrevista coletiva marcada pela Petrobras para o final da tarde sobre preços de combustíveis testou os nervos do mercado local, provocando imediata queda na bolsa e nas ações da empresa, ao mesmo tempo em que ampliou alta do dólar e dos juros futuros. O receio latente de interferência na estatal ficou evidenciado, mas o Ibovespa e as ações da Petrobras retomaram altas tão logo o presidente Silva e Luna disse que não há mudanças na política de preços da empresa. O dólar atenuou apenas levemente o avanço após fala do CEO da Petrobras, já que a moeda esteve mais pressionada o dia todo pela disparada dos rendimentos dos Treasuries, por conta do aumento de apostas na alta de juros pelo Fed. Ao final da tarde, o dólar tocava novas máximas, perto dos R$ 5,40. Os juros futuros foram pelo mesmo caminho, na véspera da divulgação da ata do Copom, após mais uma rodada de altas nas estimativas de inflação na pesquisa Focus. Nos EUA, o Dow Jones subiu e S&P 500 e o Nasdaq recuaram já que a alta dos yield dos títulos dos EUA pressionou ativos de tecnologia. Taxas dos Treasuries de 10 anos chegam a superar 1,5% na máxima.


Hoje: Bolsas globais e moedas emergentes caem e juros dos treasuries estendem alta após últimas falas de dirigentes do Fed ampliarem a expectativa de retirada dos estímulos. Powell volta a falar hoje no Senado, junto com Yellen, a partir das 11:00. Perspectivas de inflação são afetadas ainda pela crise energética global, que leva petróleo brent a superar US$ 80 e minério de ferro a retomar queda. No Brasil, diretor da Petrobras diz que empresa analisa novo reajuste de combustível após CEO ontem negar mudanças na política de preços. Bolsonaro diz que não manda na estatal e remédio para inflação não pode ser apenas subir os juros. Leilão de swap para ajuste do overhedge, que ontem não conseguiu impedir real de ser a pior moeda do mundo, só será retomado amanhã. Mercado de juros deve reagir à ata do Copom, após comunicado não sinalizar aceleração da alta da Selic, e leilão de NTN-B. Agenda carregada ainda traz fala de Lagarde e dado da Conference Board dos EUA. Aqui, saem contas do governo central. Vale tem quatro resgatados em mina no Canadá, diz CTV.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: O Banco Central reforçou mensagem da ata do Copom de que busca a convergência da inflação para ao “redor da meta” em 2023, com a Selic mais alta por período mais longo. Segundo o presidente Rob

Ontem: Dólar se firma em alta no fim da tarde e encerra o dia perto dos R$ 5,20, pressionado pelos ruídos fiscais com as propostas do governo para aliviar os preços dos combustíveis e o cenário extern

Ontem: Ata do Copom com tom mais duro que o esperado abriu espaço para aperto para além de agosto e fortaleceu o real ao favorecer o carry. Exterior positivo também contribuiu para a moeda ficar entre