Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 28/01/2021

Ontem: As bolsas em NY ampliaram quedas após o presidente do Fed, Jerome Powell, dizer que o crescimento da Covid está pesando sobre a economia e os empregos e que ainda deve levar certo tempo antes de haver progresso substancial em direção às metas da instituição. A crescente preocupação de investidores de que as ações estejam supervalorizadas também pesou no mercado. O S&P 500 teve a maior baixa desde outubro e o Ibovespa foi afetado diretamente, revertendo uma alta que tinha chegado a superar 1% no melhor momento do dia. O dólar também seguiu o exterior e subiu, embora o efeito da entrevista do presidente do Fed tenha sido mais discreto do que na bolsa inicialmente. Já os juros futuros, cuja sessão regular foi encerrada antes da fala de Powell, seguiram no ajuste de prêmios iniciado após a ata do Copom com tom hawkish e falas de autoridades do governo em prol do teto de gastos. O Ministério da Economia já discute alternativas de ajuda financeira à população mais carente, em volume que seria inferior ao de 2020.


Hoje: Bolsas globais estendem quedas com uma combinação de fatores que vai da decepção com balanços das big tech, avanço da pandemia e impasses em vacinas, além do impacto de desalavancagens relacionadas ao fenômeno GameStop, que atrai atenção de reguladores e da equipe econômica de Biden. Yields dos treasuries recuam com manutenção do tom dovish do Fed. Turbulência externa é desafio extra para leilão de prefixados e LFT do Tesouro - que deveria se beneficiar do alívio na curva e no câmbio trazido pela ata do Copom, cujo sinal hawkish pode ser endossado hoje por novo salto esperado do IGP-M. No câmbio, parte deste alívio foi revertido ontem e nesta manhã as moedas emergentes estão mistas. Minério de ferro despenca. Embora a volatilidade em Wall Street guie os ativos, agenda pesada também deve ser monitorada. EUA divulgam PIB e, no Brasil, ainda saem resultado do governo central, dados de emprego e crédito. Efeito da nova variante do vírus, vacinas, disputas no Congresso e ameaça de greve de caminhoneiros disputam o noticiário, ao passo que IPOs seguem como destaques na cena corporativa.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt