Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 26/03/2020

Ontem: Os ativos brasileiros estenderam uma recuperação pelo segundo dia seguido, na esteira do otimismo dos mercados internacionais com medidas de estímulo sem precedentes nos EUA e na Europa no combate aos efeitos do coronavírus. Depois de acordo no Congresso americano, aguarda-se para esta semana a votação de um pacote da ordem de US$ 2 tri nos EUA, enquanto na Europa o BCE pode fazer uso de sua ferramenta mais poderosa e nunca usada - um amplo programa de compra quase ilimitada de títulos soberanos, segundo pessoas familiarizadas com a questão. O Ibovespa subiu mais de 7%, puxado por Vale, bancos e Petrobras. A defesa do presidente Jair Bolsonaro por mudanças no isolamento social trouxe a expectativa na bolsa de que o impacto da quarentena sobre a economia não seja tão amplo -- apesar de estados manterem a decisão de interrupção das atividades. O dólar recuou quase 2% e chegou a cair abaixo de R$ 5,00 momentaneamente. Os juros futuros desabaram nos vértices médios e longos. Hoje: Bolsas europeias e S&P futuro recuam com avanço do coronavírus, que já soma mais de 1.000 mortes nos EUA e, no Japão, leva governo a considerar medidas mais duras. Dólar sobe contra moedas pares do real e commodities caem. Juros dos títulos europeus recuam após BCE retirar limites às compras de títulos. Agenda forte no Brasil destaca RTI e falas de Campos Neto e Kanczuk, um dia após IPCA-15 perto de zero em março, além do IBC-Br. Tesouro oferta LTFs, cancela leilões de prefixados e diz ser possível colocar mais papeis curtos. Bolsonaro em videoconferência do G20 e dado do PIB nos EUA são outros destaques. BC não atua no câmbio e CMN se reúne. Já somando 2.433 casos no Brasil, pandemia segue gerando controvérsia, com parte do mercado e empresários defendendo abordagem similar à de Bolsonaro, enquanto governadores e até o vice Mourão insistem em maior isolamento da população, segundo jornais. No corporativo, Petrobras diminui refino. JBS tem receita acima do previsto e anuncia recompra de ações. Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: O Banco Central reforçou mensagem da ata do Copom de que busca a convergência da inflação para ao “redor da meta” em 2023, com a Selic mais alta por período mais longo. Segundo o presidente Rob

Ontem: Dólar se firma em alta no fim da tarde e encerra o dia perto dos R$ 5,20, pressionado pelos ruídos fiscais com as propostas do governo para aliviar os preços dos combustíveis e o cenário extern

Ontem: Ata do Copom com tom mais duro que o esperado abriu espaço para aperto para além de agosto e fortaleceu o real ao favorecer o carry. Exterior positivo também contribuiu para a moeda ficar entre