Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 25/03/2020

Ontem: A expectativa de que o Congresso americano estivesse perto de um acordo para aprovar estímulos sem precedentes, estimados em US$ 2 trilhões, para combater os efeitos do coronavírus, gerou um alívio global ontem. As bolsas dispararam - e o Ibovespa avançou quase 10% -, as moedas se recuperaram frente ao dólar. A trégua para respirar deixou em segundo plano a notícia ruim do adiamento dos Jogos Olímpicos no Japão, algo já cogitado antes. O dólar caiu mais de 1% ao final da tarde, mas sem chegar a devolver totalmente a alta da véspera e se mantendo ainda no patamar de R$ 5,00. Oa Juros futuros médios e longos cederam fortemente na esteira da melhora externa, enquanto curtos encerraram sessão regular mais próximos à estabilidade. B3, Vale, bancos e Petrobras tiveram maior contribuição em pontos para alta do Ibovespa. E Embraer chegou a subir quase 40% depois de notícia de que a Boeing ainda vê o acordo como importante. No EXTERIOR, as bolsas americanas subiram diante da proximidade de o Congresso alcançar os detalhes finais de um pacote sem precedentes para dar fôlego à economia. O Dow Jones teve a maior alta desde 1933. Senadores negociavam um pacote de estímulos que poderia chegar a US$ 2 trilhões para ajudar a economia. Alívio externo nos mercados foi fortalecido depois que a presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, dizer estar otimista sobre um acordo para aprovar as medidas. Donald Trump disse que quer diminuir o “distanciamento social” e reabrir a economia dos EUA até a Páscoa.


Hoje: Bolsas globais amanheceram subindo um pouco. O S&P futuro, que amanheceu subindo 2% ja cai. O dolar recua e commodities sobem com menor aversão ao risco e volatilidade cede, mas segue perto de 60. No Brasil, mídia destaca fala de Bolsonaro, que retoma o tom agressivo que parecia ter abandonado recentemente. Ele defendeu reabertura do comércio e escolas e voltou a criticar governadores pelo que chama de política de “terra arrasada”. Presidente é criticado por líderes políticos como Maia e Alcolumbre e alvo de novo panelaço. Casos do vírus no Brasil sobem para 2.201. BC faz leilão de linha para rolagem hoje e repo dia 27. Agenda pesada de dados traz IPCA-15 de março, com estimativa de desaceleração, contas externas e volume de serviços no Brasil. EUA divulgam bens duráveis.


Bom dia a todos.


Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt