Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 25/01/2018

O clima no mercado de câmbio e juros ontem foi de ajustes: ambos subiram após o rali da véspera provocado pelo tom de austeridade fiscal na fala de Paulo Guedes. A falta de novidades no noticiário e a véspera de feriado em São Paulo abriram espaço para correções. A mais expressiva foi nos juros, já que os contratos longos subiram mais de 10 pontos. O dólar chegou a se aproximar de R$ 3,80 pela manhã, passou a cair no meio da tarde (R$ 3,73), mas acabou voltando a subir, embora afastado da máxima do dia, e fechou cotado a R$ 3,77. Quem destoou foi o Ibovespa, onde a expectativa positiva com as propostas do governo segue provocando recordes. O índice subiu mais de 1% e fechou em nova máxima histórica, acima dos 97.000 pontos (97.677), apesar do clima de cautela com a economia global no exterior

Lá fora, as preocupações com o crescimento global, as relações comerciais EUA-China e o shutdown parcial do governo ainda dão tom de cautela. Dow Jones e S&P fecharam perto da estabilidade, após fala do secretário de comércio Wilbur Ross de que EUA e China permanecem "milhas e milhas" distantes em relação ao comércio; mais tarde, o assessor econômico da Casa Branca Lawrence Kudlow disse que o presidente Donald Trump está otimista sobre as negociações comerciais e que o relatório de empregos do mês de janeiro mostrará alta significativa. Como esperado, o BCE (Banco Central Europeu) manteve os juros inalterados, mas sinalizou que pode ser mais cauteloso sobre qualquer retirada de estímulos. O petróleo subiu diante de possíveis sanções dos EUA contra a Venezuela.

Hoje, os mercados externos amanheceram de bom humor. Os futuros dos índices de ações nos EUA sobem, as bolsas europeias também e o dólar opera de lado. O mercado doméstico estará fechado hoje por conta do aniversário da cidade de São Paulo.



Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt