Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 22/09/2020

Ontem: A aversão a risco no exterior derrubou o Ibovespa para abaixo dos 97.000 pontos e o S&P 500 chegou a cair quase 3% em seu pior momento, antes de reduzir as perdas com recuperação das ações de tecnologia. Os investidores se estressaram com potencial segunda onda de infecções por coronavírus na Europa, com impacto no setor financeiro de uma reportagem sobre transações suspeitas de grandes bancos globais e a piora nas chances de nova rodada de estímulo fiscal nos EUA, desde que o falecimento da juíza da Suprema Corte Ruth Bader Ginsburg deu início à batalha partidária sobre sua substituição. O mercado de câmbio ficou bem tenso pela manhã e o dólar chegou a subir 2%, mas reduziu a alta ao final da tarde, com fluxo e ajuste ao nervosismo da sexta-feira. Juros futuros também desaceleram a alta, sem, no entanto, deixarem de lado a preocupação com o risco fiscal e com a rolagem da dívida pelo Tesouro.


Hoje: Bolsas europeias têm alta moderada liderada pelas empresas de tecnologia. Petróleo e cobre sobem e índice dólar desacelera ganhos após fechar ontem com maior valorização em mais de três meses. Sem um catalisador claro nesta manhã, investidor busca alguma referência nas falas do presidente do Fed, Jerome Powell, e secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, às 11:30, no Congresso. Após queda de ações liderada ontem por bancos, incertezas sobre a covid, eleição americana e disputa EUA-China persistem. No Brasil, ata do Copom pode detalhar o forward guidance brando e visão compreensiva do BC quanto à pressão inflacionária. Bolsonaro fala na ONU, quando defenderá ação do governo sobre ambiente e pandemia, segundo jornais, e se reúne com ministros e líderes no Congresso. No corporativo, IPOs seguem em destaque mesmo após baixa recente do Ibovespa.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt