Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 22/05/2019

Sinais de acordo entre governo e centrão para a votação, a partir de ontem mesmo, de MPs próximas a caducar animaram os ativos brasileiros e reacenderam expectativas de avanço nas pautas liberais, incluindo a da reforma da Previdência ontem. Outra notícia positiva veio da Fitch, que reafirmou rating BB- do Brasil, com perspectiva estável. E o exterior também ajudou, após Trump conceder um alívio de 90 dias a consumidores e operadoras que fazem negócios com a Huawei Technologies. O conjunto de notícias ofuscou as controvérsias políticas e mais uma queda na aprovação de Bolsonaro, pela pesquisa Atlas. Principal destaque entre as moedas da cesta, o real se valorizou 1,40%, e a moeda americana veio abaixo dos R$ 4,04. Os juros futuros esvaziam mais um pouco dos prêmios de risco. Taxas médias e longas caíram mais de 10 pontos. O Ibovespa subiu quase 2,76%, na maior alta desde 11 de março e aos 94.484 pontos, com maior influência positiva de bancos e Petrobras. Apenas 8 ações caíram, com destaque para as de frigoríficos, com realização de lucros após altas recentes.


No exterior, as bolsas americanas se recuperaram ontem (aproximadamente 1%), na esteira da decisão dos Estados Unidos de conceder alívio limitado a consumidores e operadoras que utilizam a Huawei Technologies. O petróleo mostrou leve queda, em meio a sinais de que a disputa comercial entre EUA e China pode ter um impacto cada vez maior na economia.


Hoje o mercado deve continuar animado com a aprovação de ontem pela Câmara da MP que permite até 100% de capital estrangeiro nas empresas aéreas e reforça os sinais de que foi efetivo o acordo para destravar a pauta legislativa. A medida ainda precisa ir ao Senado. Passo mais importante está previsto para hoje, com a votação da polêmica reforma administrativa, que poderia ser aprovada sem a recriação de ministérios pela Câmara, que ainda pode avançar na reforma tributária. Pacificação conta também com a decisão de Bolsonaro de não ir a atos de domingo, mas os ruídos políticos sobrevivem com o rompimento de Maia com o líder do governo na Câmara, que segue prestigiado pelo presidente. Os principais índices de ações e moedas operam de lado enquanto mercados monitoram a guerra tecnológica, que poderá ter nova lista de firmas chinesas banidas pelos EUA. Petróleo recua, mas minério de ferro sobe no mercado chinês.




Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt