Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 21/06/2020

Sexta: Dólar e juros dispararam na sexta, enquanto o Ibovespa caiu quase 2%, com piora externa a acentuar um desconforto do mercado doméstico com financiamento da dívida pública pelo Tesouro e com o desenho de um possível plano do governo para substituir o Renda Brasil. O mercado de juros, que já vinha de um humor ruim com os leilões recordes de prefixados pelo Tesouro e tinha melhorado com a redução da oferta desta semana e prêmios menores, ampliou alta das taxas diante da disparada do dólar. Antecipação de leilão de rolagem de linha pelo BC mostrou que a demanda por dólar foi forte. Ibovespa fechou abaixo dos 99.000 pontos, no menor nível desde o início de julho. Na semana, ficou estável. O dólar subiu 2,9% no dia e 1,3% na semana, a segunda consecutiva de alta. LÁ FORA, as bolsas americanas caíram, com o S&P 500 na terceira baixa seguida, enquanto investidores buscavam novos drivers para orientar os mercados globais. Sessão teve vencimento quádruplo de opções e futuros de índices e ações.


Hoje: Segunda-feira começa tensa no exterior, o que deve estender as perdas vividas pelos ativos brasileiros na sexta. Nesta manhã, as principais bolsas europeias caem mais de 3% e o S&P futuro recua mais de 1,5% com apreensão sobre recrudescimento da pandemia nos EUA e Europa se somando à forte queda de ações de bancos europeus após uma notícia sobre investigações de lavagem de dinheiro. Índice dólar aponta 2ª alta e commodities têm 1ª baixa em sete dias. Agenda fraca na véspera da divulgação da ata do Copom traz pesquisa Focus, vencimento de opções e estreia da Cury na B3. No exterior, Lagarde fala e abre semana que terá novos pronunciamentos de Powell.


Bom dia e boa semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt