Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 21/05/2020

Ontem: O otimismo externo, com os investidores ajustando o foco nos sinais de que a economia americana continuará a reabrir, contagiou os ativos brasileiros, dando espaço ao dólar para a segunda queda em três dias e para a bolsa mais do que devolver a baixa da véspera. O fato de os ruídos políticos internos não terem piorado também ajudou. A ata do Fed, considerada por participantes do mercado como mais dovish (flexivel), contribuiu para o clima positivo no período da tarde. Depois de sofrer derrota no Senado, o governo decidiu adiar o Enem antes de a Câmara apreciar a matéria e possivelmente seguir o voto dos senadores. Ministério da Saúde divulgou novo protocolo para uso da cloroquina. LÁ FORA, as bolsas americanas subiram com sinais de que a economia americana continuará com processo de reabertura. O S&P 500 apagou as perdas da véspera depois que balanços da Lowe’s e Target mostraram vendas acima das estimativas. O S&P 500 recuou das máximas depois que o Senado aprovou medida que pode provocar a deslistagem de algumas empresas chinesas nas bolsas americanas, aumentando as tensões entre os países.


Hoje: Mercado deve reagir à fala de Campos Neto de que BC pode ampliar intervenção no câmbio se necessário e que, se situação fiscal piorar muito, pode atrapalhar queda do juro. Taxa pode até subir se mercado se desestabilizar, disse presidente do BC. No exterior, bolsas interrompem rali com críticas de Trump à China e após Senado dos EUA aprovar lei que pode barrar listagens de empresas chinesas nas bolsas americanas. Moedas emergentes têm desempenho misto e petróleo estica alta com diminuição de estoques. Agenda forte nos EUA traz seguro-desemprego, PMI e nova fala de Powell. Aqui, sai arrecadação de abril, que deve ter forte queda no comparativo anual com efeito da pandemia, que tem novo salto de quase 20.000 casos no país. Bolsonaro, que busca apoio para vetar reajuste de servidores, se reúne com governadores.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt