Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 21/02/2020

Ontem: O dólar renovou o recorde e chegou a beirar R$ 4,40, em meio a nova onda de aversão a risco após notícias de mortes fora da China pelo contágio com o coronavírus e diante do receio de um alto impacto negativo nos lucros das empresas. O Ibovespa perdeu o patamar dos 115.000 pontos e devolveu a alta da véspera, sob pressão também da queda de Petrobras após divulgação do balanço com Ebitda abaixo da estimativa, embora com resultados positivos vistos por bancos como Credit Suisse e UBS. Os juros futuros subiram na esteira da valorização do dólar e com a visão de que a redução de depósitos compulsórios anunciada pelo BC pode ser alternativa para evitar novos cortes na Selic.


Hoje: O dólar não atingiu os R$ 4,40 por um triz ontem, mas deve ultrapassar a marca logo na abertura de hoje com a nova rodada de pressão sobre as bolsas e moedas no mercado global por receios com o coronavírus. Won lidera perdas com aumento dos casos no país. No acumulado do mês, moeda americana ganha de todas as principais divisas e se firma como porto seguro diante de uma Ásia mais exposta ao vírus. No Brasil, BC segue monitorado, mas sem expectativa de que eventual atuação coloque um teto ao câmbio. Além do quadro externo ruim para emergentes, real também não tem ajuda das contas externas. Mesmo com dólar alto, dado a ser divulgado hoje pode mostrar alta do déficit em conta corrente para mais de US$ 11 bi em janeiro, segundo economistas. Na cena corporativa, Vale repete Petrobras e tem Ebitda abaixo do previsto. Noticiário político destaca receios de Estados e STF com pressões de policiais. Agenda nos EUA traz PMI e fala de dirigentes do Fed. Mercado local estara fechado segunda e terça e hoje podemos ver os investidores se defendendo do feriado.


Bom dia e um excelente feriado a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt