Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 18/08/2020

Ontem: O mercado iniciou a semana colocando nos preços mais uma boa dose de receio fiscal, sem ficar convencido do compromisso do governo em manter o teto de gastos, quando as notícias continuam sendo as de pressões internas por aumento de despesas públicas. Paralelamente a isso, as últimas pesquisas mostraram melhora na avaliação positiva do presidente Jair Bolsonaro a partir da distribuição do auxílio emergencial para combater os efeitos do coronavírus. E isso também semeia a preocupação sobre uma mudança da agenda econômica liberal preconizada por Paulo Guedes e sobre a própria permanência do ministro. O Ibovespa caiu quase 2% e perdeu o patamar de 100.000 pontos. O dólar ampliou avanço à tarde e chegou a superar R$ 5,51 - sem que o BC fizesse qualquer atuação extraordinária no câmbio - enquanto os juros futuros encerraram sessão regular em alta. O CDS de 5 anos do Brasil subiu pelo quarto dia seguido. Enquanto isso LÁ FORA, os índices S&P 500 e Nasdaq subiram com o rali de ações de tecnologia. O S&P 500 até chegou a renovar máxima histórica durante a sessão, mas a queda dos papéis dos bancos impediu fechamento nesse nível. A medida do BC chinês de injeção de liquidez aos bancos comerciais também contribuiu para a alta.


Hoje: Bolsonaro diz que saída de Guedes nunca foi cogitada e possibilidade de furar teto é zero, segundo a CNN, após risco fiscal levar dólar a superar R$ 5,50 e bolsa a perder os 100.000 pontos ontem. Ministro diz contar com confiança do presidente e que orçamento será remanejado para elevar investimentos. Guedes não deve deixar posto, diz Eurasia, enquanto TCU dá aval a repasse do BC ao Tesouro, segundo o Globo. Agenda local destaca prévia do IGP-M, leilão de NTN-B e novas reuniões do BC com mercado. Magazine Luiza tem resultado melhor que previsto e Petrobras inicia troca de títulos. Exterior traz viés positivo, com índice dólar no menor nível desde junho de 2018. Minério de ferro supera os US$ 120 e cobre avança com otimismo sobre demanda chinesa. Bolsas externas têm altas leves, com novas restrições dos EUA à Huawei limitando apetite por risco. Hong Kong suspende compra de frango de unidade da Aurora no Brasil.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu