Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 18/07/2019

Sem notícias novas internas com força para dirigir os movimentos, o mercado doméstico teve mais um dia morno ontem enquanto aguarda a continuidade da votação da reforma da Previdência em agosto. O dólar caiu levemente, acompanhando o exterior, os juros futuros encerraram a sessão regular próximos à estabilidade, assim como o Ibovespa, que teve varejistas em destaque. O anúncio de medidas para estimular a economia, que pode ser feito hoje, e que o governo prevê impacto de 0,5 pp no PIB deste ano, não é algo que tenha empolgado o mercado ontem, já que os efeitos seriam de curto prazo e um cenário consistente de melhora está vinculado a reformas estruturais.


No exterior, as bolsas americanas caíram. Investidores acompanharam balanços corporativos em busca de indícios sobre o estado da economia americana em meio à nova ameaça de guerra comercial, depois que o presidente Donald Trump disse que poderia impor mais tarifas à China. A economia dos EUA expandiu-se a um ritmo modesto, com ganhos de emprego desacelerando um pouco e inflação permanecendo estável ou um pouco mais fraca, mostrou o Livro Bege do Fed. É improvável que o relatório influencie o debate na reunião do Fomc de 30 a 31 de julho da qual espera-se a redução dos juros americanos. O petróleo caiu após aumento de estoques de gasolina e destilados nos EUA na última semana.


Preocupações com o crescimento global marcam a manhã, após resultados corporativos e rodada de alívio monetário de dois bancos centrais servirem de alertas. Coreia do Sul e Indonésia se antecipam ao movimento esperado do Fed no fim do mês e cortam taxas de juros. Moedas dos dois países respondem em alta frente ao dólar, que cede ante maioria dos principais pares, enquanto sobe frente ao peso mexicano. Futuros de NY e bolsas europeias cedem com resultados de Netflix e SAP. Por aqui o Congresso inicia recesso e agenda leve tem IGP-M e confiança industrial da CNI, além de dados de seguro-desemprego nos EUA.



Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 22/10/2021

Ontem: Ativos brasileiros foram duramente penalizados nesta quinta-feira pelas propostas de mudança no teto de gastos para acomodar despesas com novo programa social do governo, o Auxílio Brasil. Dóla

Morning Call - 21/10/2021

Ontem: Declarações do ministro Paulo Guedes ao final da tarde de que o governo avaliava um waiver para gastar mais temporariamente e estudou antecipar revisão do teto de gastos fizeram com que o dólar

Morning Call - 20/10/2021

Ontem: Ativos brasileiros afundaram em meio a uma reprecificação geral relacionada ao risco de “fim” do teto de gastos, a partir da proposta de programa social do governo de R$ 400 com parte do pagame