Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expectativas inflacionárias continuem se deteriorando. O tom pegou o mercado mal posicionado e marcas de stop loss foram batidas. Também em reação ao BC, o dólar caiu, reforçando a tendência que já vinha sendo observada, mas sem vigor para romper os R$ 5,00 no intradiário. O Ibovespa recuou 0,9%, com pressão negativa de Vale e Petrobras, em razão da queda das commodities após o Fomc hawkish, e da Eletrobras, em meio ao debate sobre a MP da privatização no Senado. Lá fora, o S&P 500 futuro terminou o dia estável, Dow Jones caiu e Nasdaq subiu após o Fed sinalizar que o ritmo da recuperação econômica dos EUA está aumentando suas expectativas sobre a rapidez na redução de estímulo. O indice dólar atingiu a maior cotação em dois meses.


Hoje: MP da Eletrobras passa no Senado e pode ajudar a manter o humor positivo visto no câmbio e na curva de juros nesta quinta-feira, quando o mercado aprovou o tom mais duro que o esperado do Copom. MP gera controvérsia, com jornais falando em aumento do custo, enquanto o governo aposta em energia mais barata e mais investimentos. Apesar dos reveses, mídia diz que o avanço da privatização, ainda pendente de aprovação final na Câmara na segunda, agradou ministros. Dólar já fechou encostado nos R$ 5,00 e conta com ambiente externo ameno para testar novamente a marca. Juros dos treasuries recuam e o índice da moeda americana tem leve baixa com o investidor revendo a aposta na alta da inflação depois que o Fed indicou que pode agir mais rápido. Nas bolsas, o quadro parece menos claro, pois commodities como o petróleo e o cobre recuam. Dia de agenda vazia tem vencimento de opções sobre ações, lançamento de follow-on da Petrobras na BR Distribuirora e precificação de IPO da BR Partners, enquanto o país dá sinal de ritmo maior na vacinação.


Bom dia e bom final de semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu