Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 18/01/2022

Ontem: Preocupações fiscais com pressão para reajuste de servidores e fala do ex-ministro Nelson Barbosa sobre a necessidade de ampliação de gastos em 2023 pesaram nesta segunda-feira de liquidez reduzida por feriado nos EUA. Juros aceleraram a alta no final da tarde e fecharam com valorização de mais de 20 pontos nos vencimentos mais longos. Piora das expectativas para a inflação na Focus também pressionaram desde a abertura. Dólar apagou queda e estava próximo da estabilidade, após ter rompido os R$ 5,50 momentaneamente pela manhã. Na Bolsa, predominava um ajuste após ganhos de mais de 4% no acumulado da semana passada em dia de foco em duas mega ofertas. Braskem afundou após Petrobras e Novonor registrarem oferta secundária de venda de ações da petroquímica em uma operação que pode movimentar R$ 8,1 bilhões. A BRF virou para alta à tarde. Empresa escolheu 11 bancos para lidarem com oferta subsequente de ações que pode levantar até R$ 7,9 bilhões. No exterior, bolsas europeias fecharam em alta antes de temporada de balanço. Os mercados de ações e títulos dos EUA estiveram fechados pelo feriado em memória de Martin Luther King Jr.


Hoje: Rendimentos dos títulos globais voltam a subir com visão de que os BCs terão de retirar estímulos para conter a inflação e pesam sobre os ativos de risco. Yield do treasury de 10 anos passa de 1,8%, futuros das bolsas em NY caem mais de 1% e índice dólar sobe. Petróleo estende rali com oferta apertada e vai a US$ 85 em NY, agravando o risco de aumento da pressão inflacionária global. Aversão global ao risco reforça cautela com incerteza fiscal doméstica. Após ex-ministro Barbosa defender revisão do teto ontem, servidores devem fazer protesto hoje por reajuste não previsto no orçamento. Guedes reúne-se com BC e secretários ao longo do dia. Tensão com volatilidade externa, combinada aos riscos fiscais e inflacionários, tende a ser desafio para o Tesouro, que fará leilão de LFT e NTN-B. No corporativo, BRF aprova follow-on e CSN retoma atividade em Casa de Pedra, Pires e Tecar.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu