Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 17/09/2021

Ontem: Ibovespa caiu pelo terceiro dia seguido e fechou o pregão abaixo dos 114.000 pontos, sob pressão da Vale e siderúrgicas, com a queda do minério e commodities metálicas, e Petrobras ressentindo-se do questionamento feito pelo presidente da Câmara, Arthur Lira, sobre política de preços dos combustíveis. Ação de petroleira chegou a cair mais de 3%, mas reduziu baixa para 0,9%. O dólar subiu sob pressão do exterior. Moeda americana valorizou-se globalmente após aumento inesperado nas vendas do varejo nos EUA reforçar expectativas de redução de estímulos do Fed. Juros futuros subiram nos vértices curtos, enquanto médios e longos encerraram mais perto da estabilidade, depois de pressão maior vista pela manhã com aumento da oferta de títulos pelo Tesouro e fala de Lira. Polêmica sobre vacinas para adolescentes é monitorada sem reflexo evidente nos preços de ativos. Datafolha mostrou reprovação de Bolsonaro em novo recorde, de 53%. La fora, as bolsas de NY fecharam próximas à estabilidade.


Hoje: Mercado avalia decisão do governo de elevar o IOF sobre o crédito no restante de 2021 para custear o Auxílio Brasil. Ainda que a medida tenha sido proposta pela equipe econômica e tenha efeito pequeno, de R$ 2,14 bi, acaba realçando o desafio fiscal diante da queda da popularidade de Bolsonaro, reiterada ontem pelo Datafolha, antes da eleição de 2022. Contraponto positivo veio da CCJ da Câmara, que aprovou a PEC dos precatórios, enquanto a reforma administrativa segue travada. Manhã é mista para maioria dos segmentos do mercado global, mas minério de ferro tem nova rodada de queda, que pesa sobre as mineradoras na Europa. Vale anuncia R$ 40,2 bi em dividendos em 30 de setembro, após ação despencar nas últimas sessões. Agenda fraca traz sentimento de Michigan nos EUA e opções no Brasil. Mercados se preparam para Fomc e Copom na próxima semana.


Bom dia e bom final de semana

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu