Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 17/01/2020

O IBC-Br acima do esperado ontem não foi suficiente para sustentar a queda do dólar e a valorização do Ibovespa. Durante a tarde, a moeda apagou baixa e chegou a tocar R$ 4,20 enquanto a bolsa perdeu fôlego e encerrou o pregão perto da estabilidade. Voltaram a pesar as dúvidas sobre a retomada econômica trazidas pelos dados recentes ruins da indústria e do varejo, que podem ampliar o ciclo de corte de juros. O impacto no dólar da ausência dos leilões do BC também é citado. No EXTERIOR, bolsas em NY renovaram recordes depois da assinatura da 1ª fase do acordo comercial e em meio a sinais de que a demanda do consumidor continua robusta. Investidores monitoram o processo de impeachment do presidente Trump, que foi enviado para o Senado controlado pelo Partido Republicano.


Hoje a China dá o tom positivo na abertura do dia com indicadores fortes, que ajudam a sustentar as commodities e impulsionam as mineradoras na Europa. EUA dividem a cena com nova bateria de dados. O repique do dólar ontem reduziu levemente a aposta em corte da Selic, mas a chance de novo corte segue acima de 60%. O IPC-Fipe desacelerou mais que o previsto, em mais um sinal de refluxo da corcova inflacionária do final de 2019. Pesquisa XP mostra leve baixa na aprovação de Bolsonaro, ainda que números permaneçam na casa dos 30%. Bolsas no exterior sobem nessa manhã e o dólar index está estável, com moedas de emergentes se valorizando.

Bom dia e um excelente final de semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt