Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 15/06/2021

Ontem: Em dia morno de negócios, com o mercado à espera das decisões do Fed e do Copom amanha, a bolsa subiu 0,6%, sem conseguir manter o patamar de 131.000 pontos que havia atingido mais cedo, mas ainda com ações favorecidas pela perspectiva de retomada em alta. O juro curto avançou, de olho no Copom, e o resultado abaixo do esperado do IBC-Br não mudou a expectativa de que o BC adote um tom de maior cautela com a inflação. Os juros longos caíram. O dólar caiu, corrigindo em boa parte a alta de 1,2% da sexta-feira e com o real no melhor posicionamento em cesta de 24 divisas emergentes. Além do ajuste, o sentimento positivo com a antecipação das metas de vacinação em São Paulo e a espera por uma alta do juro básico, o que é favorável ao câmbio, ajudaram na valorização da moeda brasileira e da bolsa. S&P 500 conseguiu renovar recorde na última hora de negociação.


Hoje: Leilão de NTN-B é destaque isolado da agenda interna na véspera da decisão do Copom, que coincide com o Fomc nos EUA. Tesouro deve encontrar demanda para os papéis que oferecem proteção contra a alta da inflação, que segue surpreendendo para cima. Banco Central deve amanhã elevar a Selic e sinalizar um ajuste mais amplo do juro, retirando a menção à normalização parcial. Aposta majoritária segue sendo de alta de 0,75 pp, mas a zebra de 1pp deu as caras ontem na precificação. No exterior, bolsas tentam sustentar alta e yield do treasury está abaixo de 1,5%, apostando que o Fed amanhã não trará surpresas pelo lado hawkish, mas o sentimento positivo não é uniforme. Metais recuam e moedas emergentes estão mistas. Em meio a sinais de avanço na vacinação, mercado monitora agenda do governo em Brasília. Presidente da comissão da reforma administrativa espera aprovação no início do 2º semestre. MP da Eletrobras está na pauta de amanhã, mas segue dividindo os parlamentares.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 30/07/2021

Ontem: A sinalização de Jerome Powell na quarta-feira de que o Fed não teria pressa em reduzir os estímulos e em elevar os juros nos EUA continuou ecoando nos mercados e foi reforçada por dados piores

Morning Call - 29/07/2021

Ontem: A fala do presidente do Fed, Jerome Powell, considerada pelos mercados como dovish, deu rumo firme de queda ao dólar e de ampliação do avanço do Ibovespa, após decisão de manutenção dos juros.

Morning Call - 28/07/2021

Ontem: Investidores cravaram mais fichas nas apostas de alta de 1 pp na Selic na semana que vem pelo Copom e os juros futuros protagonizaram mais uma rodada de avanço, enquanto instituições financeira