Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 15/05/2020

Ontem: O dólar teve a primeira queda em quatro sessões, depois que o BC fugiu ao padrão anterior e dobrou oferta de swaps cambiais, além de intervir ao final do dia com venda da moeda à vista quando cotações retomavam uma alta tímida. Antes disso, o dólar tinha renovado recorde intradiário a R$ 5,97. A atuação mais intensa da autoridade pode ser um sinal de quebra da dinâmica do cambio a ser conferida nos próximos dias. Os juros futuros reduziram a alta ao final da sessão regular, curtos caíram. O Ibovespa subiu 1,6%, depois de três quedas, na esteira de NY. Na política, encontro do presidente Jair Bolsonaro com Rodrigo Maia por cerca de meia hora sinaliza uma possível trégua. No EXTERIOR, as bolsas americanas subiram com rali de ações de bancos e de energia ofuscando o pessimismo com dados econômicos negativos e tensões comerciais. Ambos setores, no entanto, ainda mostram o pior desempenho este ano, com queda de mais de 30%. Hoje: Bolsonaro reúne-se com Maia e diz que vivem em harmonia, indicando um alívio na tensão política que vinha preocupando os investidores. Maia teria sugerido debate do veto ao reajuste com governadores e defendido reformas no pós-crise. No exterior, o clima é ameno, com bolsas e commodities em alta antes de nova bateria de dados nos EUA. Fatores de risco, contudo, persistem. Tensão EUA-China e pandemia seguem no radar. Aqui, há suspense com possível decisão sobre liberação do vídeo da reunião ministerial e ainda falta a decisão sobre os vetos defendidos por Guedes. Avanço do coronavírus no Brasil também preocupa. País supera 200.000 casos, reforçando condição de epicentro e chegando a afetar preço do minério de ferro, por receio de que embarque do produto seja prejudicado. Agenda econômica destaca IBC-Br, com estimativa de forte queda. Petrobras tem Ebitda acima do previsto de R$ 37,50 bi no 1º trimestre e JBS relata prejuízo de R$ 5,93 bi, mas aumenta receita e Ebitda. Bom dia e um excelente final de semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt

Morning Call - 15/06/2021

Ontem: Em dia morno de negócios, com o mercado à espera das decisões do Fed e do Copom amanha, a bolsa subiu 0,6%, sem conseguir manter o patamar de 131.000 pontos que havia atingido mais cedo, mas ai

Morning Call - 14/06/2021

Sexta: O anúncio da Petrobras de redução de preços da gasolina, a partir de sábado, fez os juros futuros curtos reverterem a alta a partir do início da tarde, enquanto pesou sobre as ações da empresa,