Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 15/04/2021

Ontem: Ativos brasileiros encerraram um dia de ganhos que começou com exterior calmo e alta de commodities, foi potencializado por declarações consideradas dovish de Jerome Powell e ainda foi favorecido pela evolução das conversas locais sobre Orçamento, que se afastaram da ideia de uma PEC para se reaproximarem da proposta de créditos extraordinários e ampliação da meta fiscal. Essa nova perspectiva de solução para o imbróglio orçamentário levou investidores que haviam comprado dólar ao longo do dia, à espera de novidades sobre a possível PEC, a reduzirem posições ao final da tarde, o que ampliou a queda do dólar pouco antes do término da sessão. Câmbio tem sido ajudado na semana por fluxo de entrada de dólares, inclusive por parte de investidores estrangeiros que participaram da oferta do governo e BNDES de debêntures participativas da Vale. Juros futuros encerraram sessão regular em baixa, no mesmo humor positivo. Commodities ajudaram o Ibovespa a completar terceira alta seguida e retomar os 120.000 pontos. Lá fora, as bolsas americanas recuaram de patamares recordes.


Hoje: Mercado externo mantém o viés benigno que ajudou ontem o Ibovespa a superar os 120.000 pontos e o dólar a cair pelo 2º dia seguido. Até os juros, o mercado mais sensível aos riscos fiscais e inflacionários, devolveu prêmios ontem. Bolsas externas avançam com balanços e antes de dados de varejo e indústria nos EUA, enquanto o minério de ferro supera os US$ 170 e moedas emergentes se apreciam antes de dados da China à noite, que devem vir fortes. Fatores domésticos, como fluxos pontuais e a percepção de que os ativos estão baratos, também ajudam a sustentar o recente rali brasileiro. Agenda local pesada traz leilão do Tesouro, IGP-10 e dado de serviços, além de Campos Neto em mais um evento aberto e retomada do julgamento sobre Lula no STF. No corporativo, Petrobras aprova de R$ 10,3 bi em dividendos e onda de IPOs volta a ser destaque após reveses da véspera. Covid segue com números altos no país, mas jornais relatam alívio na ocupação de UTIs.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt