Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 15/04/2020

Ontem: Os ativos domésticos seguiram o alívio externo nesta terça-feira, em meio a alguns sinais de que o surto de coronavírus está se estabilizando ou diminuindo de ritmo na Europa e nos EUA, enquanto investidores avaliam primeiros balanços na temporada afetada pela pandemia. Nos EUA, as bolsas estenderam ganhos depois de Trump sinalizar alguns “anúncios importantes” nos próximos dias sobre diretrizes estaduais para reabertura da economia. Aqui, Ibovespa acompanhou o avanço, com bancos entre destaques de alta e a despeito da queda de Petrobras, sob pressão da baixa do petróleo. O dólar teve a quinta queda em seis dias e os juros futuros também recuaram ao final da sessão regular. A curva de juros já precifica chance de mais dois cortes da Selic, para 3%. Com o exterior na condução dos negócios, ficou em segundo plano a aprovação pela Câmara do projeto de lei complementar que prevê ajuda da União a estados e municípios. Segundo vários analistas, o projeto não elimina os receios fiscais, embora a retirada de pontos como o aumento do limite de endividamento dos estados tenha sido vista como positiva. Hoje: Aversão ao risco retorna após a AIE prever queda recorde da demanda por petróleo como efeito do coronavírus, levando o barril a cair a menos de US$ 20. Ações de energia e moedas de países exportadores de commodities têm fortes baixas. Ativos de risco devolvem parte dos ganhos recentes gerados por sinais de desaceleração da pandemia e preparativos dos países para relaxar isolamento. No Brasil, Senado deve votar o Orçamento de Guerra e testar o ambiente político após relatos de jornais sobre escalada de tensão entre Bolsonaro e Maia com divergência sobre ajuda aos estados. Apesar da tensão, MP que busca incentivar emprego passa na Câmara. Agenda destaca nova rodada de balanços e dados que podem mostrar impacto econômico da pandemia nos EUA. No Brasil, IGP-10 tem estimativa de alta. Guedes e Campos Neto fazem teleconferência com G-20. Enquanto Brasil supera os 25.000 casos da Covid-19, noticiário segue mostrando Mandetta na berlinda. Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt