Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 14/10/2021

Ontem: Uma intervenção do BC no câmbio, por meio de leilão de swap, derrubou o dólar da casa dos R$ 5,57 para a de R$ 5,51, deixando real mais alinhado a pares, depois de ter sido a pior moeda emergente. Em dia no qual analistas já avaliavam, antes da atuação, que o mercado estava ficando disfuncional, o BC ofertou e vendeu integralmente 20.000 contratos de swap, equivalente a US$ 1 bi, o dobro de sua atuação anterior, em 30 de setembro. Os juros futuros curtos subiram com inflação dos EUA acima do esperado e com fala do diretor do BC Fabio Kanczuk, na qual ele disse que o ritmo de 1pp para alta da Selic é uma “dica, não um compromisso”. Taxas médias e longas cederam. A bolsa subiu mais de 1%, em dia de vencimento de opções sobre Ibovespa, indo além das altas vistas em NY, que foram capitaneadas por ações de tecnologia. Aqui, as ações consideradas mais descontadas estão chamando a atenção de investidores estrangeiros, que, na semana passada, entraram com mais de R$ 5 bi de compras líquidas.


Hoje: BC amplia atuação no câmbio anunciando mais US$ 1 bi em swaps para hoje. Ação mais firme do que na intervenção anterior deve derrubar novamente o dólar, que volta a se enfraquecer no exterior, onde as bolsas e commodities se valorizam. Mercado vinha cobrando um BC mais ativo diante da disfuncionalidade do mercado e alta volatilidade do real. Alívio no câmbio poderia favorecer as expectativas inflacionárias, que também podem responder à aprovação, pela Câmara, da redução do ICMS sobre os combustíveis. Diretora do BC Fernanda Guardado fala à tarde após Kanczuk ondem dizer que ritmo de 1 pp não é compromisso. DIs ainda podem reagir ao leilão do Tesouro. Agenda ainda traz dado de serviços, que define atividade de agosto após frustrações com outros índices. Nos EUA, saem PPI e auxílio-desemprego depois do CPI, que veio salgado mas não abalou a sessão anterior. Noticiário corporativo destaca defesa da venda de ações da Petrobras por Guedes, lucro inédito do Nubank e IPO adiado do Madero. Governo de GO leva a leilão o braço de transmissão da Celg. Internacional: Bolsas e moedas emergentes estendem ganhos.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: O Banco Central reforçou mensagem da ata do Copom de que busca a convergência da inflação para ao “redor da meta” em 2023, com a Selic mais alta por período mais longo. Segundo o presidente Rob

Ontem: Dólar se firma em alta no fim da tarde e encerra o dia perto dos R$ 5,20, pressionado pelos ruídos fiscais com as propostas do governo para aliviar os preços dos combustíveis e o cenário extern

Ontem: Ata do Copom com tom mais duro que o esperado abriu espaço para aperto para além de agosto e fortaleceu o real ao favorecer o carry. Exterior positivo também contribuiu para a moeda ficar entre