Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 14/08/2020

Ontem: -- O receio fiscal voltou a pesar tanto na bolsa, quanto nos juros futuros, depois de um alívio inicial após apoio manifestado na véspera pelo presidente Jair Bolsonaro ao teto de gastos. O Ibovespa encerrou o pregão com baixa de 1,6% e perdeu o patamar dos 102.000 pontos, enquanto os juros futuros voltaram a disparar, sobretudo nos vencimento mais longos. Já o dólar caiu mais de 1%, em contraste com os demais ativos. O real seguiu a valorização dos pares emergentes, em dia de queda do Índice Dólar, mas alguns analistas também falaram na possibilidade de desmonte de posições pró-risco na bolsa e nos juros, com desmobilização de hedge cambial feito antes, o que traria em consequência uma pressão de baixa para o dólar. LÁ FORA, o S&P 500 tem leve queda, com dados de seguro-desemprego melhores que o esperado em meio à impasse nas negociações sobre estímulos em Washington.


Hoje: Mercado deve reagir à declaração de Bolsonaro de que ideia de furar teto existe e não há problema em debatê-la. Ele disse ainda que ministros como Marinho pedem mais recursos e citou intenção de obter em média R$ 20 bi para obras. Fala mostra que lado gastador no debate dos gastos tem a compreensão do presidente. Enquanto Guedes luta pelo rigor fiscal, Datafolha aponta alta da popularidade de Bolsonaro com melhora da aprovação entre os mais vulneráveis e no Nordeste após gastos emergenciais. Eventual reação à fala do presidente pode ser realçada pelo clima negativo no exterior com restrições a viagens no Reino Unido. Bolsas europeias caem e índice dólar sobe. Dados na China abaixo do previsto não animam commodities e varejo nos EUA pode influenciar negócios. No Brasil, investidores analisam bateria de resultados incluindo JBS, que teve lucro recorde, mais do dobro do estimado, enquanto Vale investe US$ 1,5 bi para produzir mais minério.


Bom dia e bom final de semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt