Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 13/08/2020

Ontem: A ‘debandada’ do ministério da Economia, como classificou o próprio ministro Paulo Guedes, elevou no mercado a percepção de risco fiscal e de não cumprimento do teto de gastos, o que penalizou os ativos brasileiros e levou o BC a intervir no câmbio pela primeira vez desde junho, com dois leilões de swaps cambiais. E tudo isso num dia positivo no exterior, onde o S&P 500 chegou a ultrapassar momentaneamente nível recorde alcançado antes da pandemia e o dólar se enfraqueceu. Já no mercado local, o primeiro leilão do BC não impediu o dólar de bater nova máxima depois da atuação. Somente após a segunda intervenção a desaceleração foi mais evidente, até o dólar fechar com avanço de quase 1%. Os juros futuros encerraram sessão regular em alta, especialmente nos vértices longos - alguns deles subiram mais de 30 pontos ao longo do dia. O Ibovespa chegou a cair 1,5%, mas apagou a queda ao final do pregão, ajudado pelo impulso de Vale e Petrobras.


Hoje: Bolsonaro reuniu-se com Guedes e os presidentes da Câmara e do Senado para mostrar apoio ao ministro e defender o teto de gastos. Iniciativa veio após reação negativa do mercado à debandada de secretários, diante do receio de desidratação da agenda liberal. Até mesmo o medo de Guedes deixar o governo foi citado como fator de estresse ontem, mas fontes em Brasília dizem que ele permanecerá no posto e seguirá lutando por reformas. Antecipação de medidas de ajuste, como noticiam os jornais, ajudaria a deixar o investidor mais confiante. Agenda traz fala de Kanczuk, leilão do Tesouro, dado de serviços e bateria de balanços no Brasil. EUA divulgam seguro-desemprego e, à noite, China deve mostrar indústria forte, mas setor de serviços ainda fraco. Mercado externo tem desempenho misto nesta manhã, com baixa nas bolsas, alta em moedas emergentes, enquanto juro dos treasuries cede.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt