Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 13/05/2021

Ontem: A inflação ao consumidor nos EUA soou como um alerta global de que os preços altos podem durar mais do que imaginado e acelerar ações de política monetária. O dado teve a maior alta desde 2009, gerou forte avanço dos yields dos Treasuries, fortaleceu o dólar e afundou as bolsas. O mercado local não foi exceção: os juros futuros dispararam mais de 20 pontos em contratos médios e longos, o Ibovespa perdeu o patamar dos 120.000 pontos, em queda de 2,65% e o dólar subiu quase 2% à tarde, acima de R$ 5,31. O já forte debate nos EUA sobre o quanto a inflação pode ser duradoura e afetar a recuperação tornou-se mais acirrado e teve um espelhamento no mercado local, onde analistas apontam que o BC perde aderência no discurso de “normalização parcial”. A curva de juros aponta chance maior de a Selic ser elevada em junho além do 0,75 pp indicado pelo BC. As bolsas americanas caíram. O S&P 500 teve a maior queda desde fevereiro. Rendimento dos Treasuries foram acima dos 1,69%.


Hoje: Bolsas globais mantêm queda e commodities despencam ainda na sequência da liquidação de ativos vista ontem, quando a alta da inflação nos EUA levou ao questionamento sobre se o Fed manterá os estímulos. PPI e novas falas de dirigentes do Fed devem ser monitorados. No Brasil, ampla vantagem de Lula no Datafolha pode gerar desconforto, mais pelo desgaste do governo do que pela eleição, que ainda parece longe demais. CPI da Covid prossegue com fala de representante da Pfizer após depoimento ruidoso de Wajngarten ontem. Câmara aprova mudança do regimento interno, reduzindo espaço para obstruções, e reforma administrativa pode se mover na CCJ, enquanto STF deve continuar com julgamento sobre ICMS. Quanto à Eletrobras, jornais dizem que mudanças em parecer para melhorar aprovação política do texto não agradaram governo. Agenda local destaca IBC-Br, que pode reforçar viés positivo com PIB, e leilão do Tesouro após juros e dólar dispararem ontem com o selloff global. Bolsa acompanha bateria de balanços, que inclui Petrobras após fechamento.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt