Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 13/05/2019

Os ativos brasileiros tiveram uma boa melhora na sexta feira, no período da tarde, à medida em que as notícias sobre avanços nas conversas entre EUA e China chegavam e as bolsas americanas reagiam. Mesmo após a decisão dos EUA de aplicar aumento de tarifas sobre US$ 200 bi em produtos chineses, a leitura é de que não houve um colapso nas negociações. Em mensagem por Twitter, Donald Trump disse que as conversas foram construtivas, e que o aumento de tarifas pode ou não ser removido, dependendo do que ocorrer com as negociações, que continuarão no futuro. O dólar passou a operar entre a estabilidade e a leve alta, depois de avançar até 0,6% na máxima, e o Ibovespa reduziu perdas, encerrando o dia em queda de 0,58% aos 94.257 pontos. Já os juros futuros cederam com o IPCA abaixo do esperado e com núcleos bem comportados. As boas notícias externas ofuscaram o desconforto do mercado após Jair Bolsonaro dizer que talvez um tsunami ocorra na próxima semana, mas que será superado, segundo o Estado. Os investidores ficaram sem saber se foi apenas um improviso do presidente ou se algo mais está por vir, depois do adiamento da reforma administrativa, que Rodrigo Maia disse ser um “não-problema”. Sobre a Previdência, Paulo Guedes disse que a convergência a favor do projeto é “total”. E na esteira das revisões para baixo do PIB em 2019, o Bradesco fez a sua, cortando previsão de crescimento de 1,9% para 1,1%.

Lá fora, as bolsas americanas encerraram o dia em alta, refletindo o não colapso com o aumento das tarifas aos produtos chineses. Trump disse ainda que o relacionamento entre ele e o presidente da China é “muito forte" e que conversas para o futuro continuarão. O petróleo caiu pela terceira semana seguida em meio aos estragos causados pela guerra comercial.

A semana começa com o impasse comercial entre EUA e China voltando a pesar nos mercados com a retórica de Trump gerando receios após fracasso de negociações na última semana. S&P futuro cai mais de 1% e aversão ao risco fortalece dólar e iene. Petróleo é exceção e sobe com notícia de ataque a navio tanque saudita. Após recuperação na tarde de sexta, mercados devem abrir negativos por aqui e seguir oscilando ao sabor das notícias sobre a guerra comercial em dia de agenda fraca no exterior. Mercado monitora tramitação de reformas no Congresso após presidente dizer na sexta que poderia haver um tsunami nesta semana, o que foi negado por Onyx. Maia diz que não indicará ministro das Cidades, contrariando ideia de melhora da relação do governo com os políticos.




Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt