Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 12/06/2020

Quarta: Os ativos brasileiros tiveram um dia de volatilidade, com foco voltado para o Fed, mas também de realização de lucros, após fortes e rápidas valorizações vistas recentemente. Após uma reação até positiva à decisão e comunicado do Fed, que sinalizou juros próximos a zero possivelmente até 2022, os mercados mostraram-se mais ressabiados com a entrevista de Jerome Powell. Ao final do dia, o dólar acentuou a alta até fechar em R$ 4,9730 e a bolsa, a queda, num movimento que destoou mais de outros ativos, sem que analistas vissem motivo forte para tanto, a não ser cautela antes do feriado e realização de lucros. LÁ FORA, o S&P 500 fechou em queda de 0,5%. Jerome Powell sugeriu que a pandemia poderá causar danos mais duradouros à economia, mesmo quando o Fed sinalizou que manteria as taxas próximas de zero possivelmente até 2022. O Fed também disse que manterá pelo menos o ritmo atual de compra de títulos.


Hoje: Mercados reabrem no Brasil após feriado e devem se ajustar às fortes quedas sofridas pelos ativos de risco ontem. Receios de 2ª onda da pandemia e de uma retomada econômica lenta fizeram o S&P cair 6%, enquanto o ETF brasileiro despencou 8% na Europa ontem. Principal par do real, o peso mexicano se enfraqueceu mais de 4%. Mercados globais abrem mais positivos nesta manhã, recuperando uma fração das perdas de ontem. Correção desta quinta sugeriu um investidor menos convicto sobre o otimismo que vinha mostrando nas semanas anteriores sobre a recuperação pós-crise, embora as apostas positivas não tenham desaparecido. Por outro lado, casos da pandemia seguem avaçando no Brasil e superam 800.000, enquanto o total de mortes passa de 40.000. Minério de ferro avança com nova investigação relacionada ao vírus ameaçando mina da Vale. Justiça suspende operação da JBS em Rondônia e BRF fecha planta de frango em Rio Verde para testes da Covid. Agenda no Brasil é esvaziada e, nos EUA, sai sentimento da Universidade de Michigan.


Bom dia e bom final de semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu