Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 12/02/2021

Ontem: A volatilidade se fez presente novamente na maior parte do dia para os ativos brasileiros, principalmente por causa das incertezas sobre o desenho do novo auxílio emergencial, dado como certo, mas permeado de dúvidas sobre as contrapartidas. Bastou o presidente Jair Bolsonaro dizer, segundo jornais, que o auxílio começaria em março e duraria de três a quatro meses, para o dólar ir às máximas e a bolsa, a ceder aos 118.000 mil pontos, superados mais tarde. O dólar chegou ao final da tarde perto dos níveis de fechamento da véspera, os juros longos subiram e a precificação de alta da Selic em março foi levemente reduzida. Pela manhã, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, disse que o efeito do fim do auxílio foi maior do que o esperado na atividade, o que foi visto como dovish por boa parte do mercado e suscitou novas discussões sobre se autoridade monetária vai elevar a Selic em março. Lá fora, as bolsas americanas perderam força com ações de energia à frente na esteira da queda do petróleo. Mais cedo, números de pedidos-desemprego nos EUA sinalizaram modesto fortalecimento do mercado de trabalho.


Hoje: Moedas emergentes, bolsas e commodities recuam sem um catalisador claro, mas viés negativo externo pode adicionar cautela ao mercado doméstico antes do feriado prolongado de carnaval. Expectativa de definição do auxílio emergencial após presidente da Câmara, Arthur Lira, cobrar pressa de Guedes e visões divergentes no mercado sobre os planos do BC para os juros devem seguir gerando volatilidade. Juros nesta sexta podem reagir ainda ao IBC-Br e IGP-10, depois de o BC mostrar receio com inflação, mas também enfatizar piora da atividade. Bolsonaro fala em alta de combustíveis por dólar e petróleo. No corporativo, lucro do BB supera estimativa e CSN Mineração precifica IPO em meio a expectativas elevadas.


Bom dia e bom feriado a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt