Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 12/01/2022

Ontem: O dólar despencou mais de 1,5%, com mínima na casa de R$ 5,56 durante a tarde, enquanto a bolsa chegou perto do fechamento com alta na casa de 1,8%, na esteira do comportamento dos mercados no exterior depois da fala de Jerome Powell. O presidente do Fed disse que elevará por mais tempo os juros se for necessário para controlar a inflação. A visão de que o discurso mais hawkish (duro) do banco central americano já está nos preços abriu espaço para alívio dos ativos. Juros futuros curtos e médios fecharam perto da estabilidade, já que o IPCA de dezembro acima do esperado não mudou as apostas em nova alta da Selic de 1,5pp no próximo Copom. A inflação superou 10% no ano passado e fez Roberto Campos Neto escrever uma carta de justificativa, onde o BC reiterou sua postura hawkish.


Hoje: Inflação nos EUA às 10:30 deve testar a reação fortemente positiva do mercado nesta terça-feira à fala de Jerome Powell, que reiterou uma indicação de alta de juros que já está precificada. Estimativa é que o CPI desacelere para 0,4% em dezembro, mas com o índice em 12 meses subindo para 7%. Futuros de ações em NY e moedas têm desempenho misto, mas as bolsas asiáticas avançam com inflação abaixo do previsto na China. Na Europa, ações de energia e mineradoras lideram ganhos com fôlego das commodities. Petróleo se aproxima de US$ 82, enquanto minério de ferro avança com chuvas que ameaçam minas no Brasil. Por aqui, o IPC-Fipe vem abaixo do previsto, após o IPCA salgado e a carta de Roberto Campos Neto ontem não alterarem apostas no ritmo de alta da Selic. Noticiário destaca elevação dos casos de Covid no país, ameaça de paralisação de servidores e movimentações dos pré-candidatos a presidente.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu