Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 11/09/2020

Ontem: Como numa repetição de filme já visto há poucos dias, um novo selloff de ações de tecnologia nas bolsas americanas disparou o estresse nos ativos globais, num dia já de outros eventos inspiradores de cautela, como sinais de que a pandemia segue afetando economias, desgaste nas negociações para o Brexit e impasse nos EUA quanto a outro plano de estímulos. Os ativos brasileiros não ficaram atrás. O Ibovespa caiu mais de 2% e fechou abaixo de 99.000 pontos, ao menor nível desde 13 de julho. O destaque positivo ficou com a forte alta dos papéis do GPA após anunciar estudo para cisão do Assaí. O dólar reverteu baixa com mais firmeza somente ao final da tarde e mesmo assim fechou em alta modesta, de 0,2%, em meio a dados internos de inflação e varejo acima do esperado que reforçaram sinais de recuperação da economia. Os mesmos dados ajudaram a pressionar as taxas de juros e a minar hipótese de corte de juros pelo Copom na semana que vem.


Hoje: S&P futuro e bolsas emergentes sobem em um sinal de alívio. Tentativa de reação ocorre sem catalisador claro e CPI nos EUA é único ponto relevante na agenda externa. Mercados entram em contagem regressiva para Fomc e Copom da próxima semana com incertezas sobre a retomada e ameaças de volta da pandemia no exterior, enquanto no Brasil a pressão inflacionária em meio a números fortes de atividade segue em foco. Após arroz, governo se preocupa com alta da soja, que também pode ter alíquota zerada, e dos materiais de construção, dizem jornais, que também relatam contrariedade de Guedes com notificação da Justiça sobre preço. Câmbio também entra na mira de Bolsonaro, que pediu para governo ver o que pode fazer para dólar não subir tanto, “obedecendo regras do mercado”. Notícia reconfortante para investidor preocupado com risco fiscal é que o Renda Brasil será amarrado ao teto. Agenda local ainda traz dado de serviços e estreia da Petz na bolsa. BNDES planeja oferta de debêntures participativas da Vale.


Bom dia e bom final de semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt