Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 11/08/2021

Ontem: Notícias no front fiscal menos negativas, além de uma ata do Copom que repetiu tom hawkish do comunicado, mas sem sinalizar aceleração do ritmo de alta da Selic, levaram os juros futuros a enxugar prêmios, ao mesmo tempo em que abriram espaço para o dólar firmar queda à tarde. No caso da PEC dos precatórios, o fato de o fundo com recursos de privatizações não prever destinação para o Bolsa Família, como inicialmente considerado, atenuou a impressão ruim do mercado sobre a medida. O IPCA dentro do previsto, com desaceleração do núcleo de serviços, também ajudou os juros, que encerraram sessão regular em baixa. Já a bolsa foi na direção contrária do alívio e fechou em queda de 0,7%, sob pressão de bancos e de operadoras de shoppings e sem impulso positivo relevante vindo do exterior. Nasdaq cedeu em contraste com ganhos dos índices amplos, expondo as preocupações persistentes sobre a capacidade da economia de enfrentar menos estímulos e os surtos crescentes de Covid-19. Juro dos Treasuries de 10 anos atinge 1,34%, nível visto como chave por traders.


Hoje: Futuros das ações têm viés de baixa e índice dólar sobe junto com yields dos treasuries antes do CPI nos EUA, que tem estimativa de alta em julho, ainda que menor do que no mês anterior. Falas de dirigentes do Fed também seguem no radar. No Brasil, varejo de junho tem estimativa de alta e mostra pulso da atividade. Visão fiscal menos negativa com os precatórios que favoreceu o mercado local ontem, pode sofrer interrupção hoje com a notícia de que a PEC pode permitir descumprimento da regra de ouro, o que pode gerar desconforto. Câmara deve votar mudanças no IR, após Bolsonaro ser derrotado ontem na votação sobre voto impresso. Safra de balanços acelera com nomes como JBS, B3, Banco Inter, MRV e Eletrobras.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu