Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 11/05/2021

Ontem: Os ativos brasileiros resistiram às fortes quedas das bolsas americanas, com Ibovespa chegando ao final do pregão com perda de apenas 0,1% e o dólar em modesta baixa, levando real a posicionar-se um pouco melhor do que os pares. Apenas os juros futuros mostraram-se mais pressionados, com altas ao longo de toda sessão. O avanço das commodities a patamares recordes, ao mesmo tempo em que ajuda a balança comercial e o câmbio local, alimenta as expectativas inflacionárias, trazendo pressão às taxas de juros. Somou-se a isso a alta dos yields dos Treasuries, as projeções melhores para o PIB brasileiro e a espera pela ata do Copom e IPCA. As commodities também nutriram a preocupação de que a inflação atrapalhe a recuperação da economia dos EUA e isso abale o mercado acionário e puxe os yields, também pressionados por leilões que ocorrerão nesta semana. Lá fora, os papéis de tecnologia lideraram as perdas das bolsas americanas. O índice Nasdaq caiu 2,6% já que as receitas de longo prazo típicas do setor podem sofrer a ameaça da inflação. Tesla e Apple ficaram entre as maiores quedas.


Hoje: Juros e o câmbio reagem à ata do Copom após comunicado visto como hawkish ajudar a derrubar o dólar, mas ser menos efetivo na curva de juros. Mercado também avalia dados de inflação, que podem trazer alívio no curtíssimo prazo, mas indicar pressões à frente. IPCA tem estimativa de desaceleração mensal e de avanço do dado anual. O dia começou com o IPC-Fipe desacelerando mais que o previsto, mas prévia do IGP-M logo mais pode indicar novo salto liderado pelos preços no atacado. Leilão de NTN-B também é destaque. No exterior, bolsas estendem o selloff liderado pelas ações de tecnologia ontem, enquanto alta do PPI da China realça os riscos inflacionários globais na véspera do CPI americano. Falas de dirigentes do Fed, que têm ajudado a manter as moedas calmas ao assegurar manutenção dos estímulos, seguem em foco. Liquidez externa ainda farta se soma no Brasil ao fluxo e balança positivos como impulsionadores do real. No corporativo, lucro do BTG Pactual sobe 52% no comparativo anual. Covid aponta números menores no país e CPI da Pandemia deve ouvir presidente da Anvisa. Na política, oposicionistas querem CPI para investigar denúncia de orçamento secreto, que não existe segundo ministro.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt