Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 10/09/2020

Ontem: Os mercados globais vivenciaram um dia de alívio após a onda de aversão a risco da terça-feira e os ativos brasileiros puderam ter alguma recuperação das perdas. Em NY, as ações de tecnologia, que lideraram as baixas dos últimos dias, moveram-se na direção contrária e levaram o Nasdaq ao seu melhor dia desde abril, enquanto o S&P 500 teve a primeira alta em quatro sessões e a maior desde junho. Por aqui, o Ibovespa subiu mais de 1%, puxado por Vale, Magazine Luiza e Petrobras, mas foram as siderúrgicas que se destacaram em ganhos percentuais diante de perspectiva de aumento de preços com o aquecimento da demanda. O dólar caiu mais de 1%, depois de duas altas seguidas, e os juros futuros também cederam, ajudados ainda por um IPCA dentro das expectativas. Camex zerou imposto de importação do arroz até 31 de dezembro e Ministério da Justiça notificou cooperativas e supermercados para que expliquem aumento de produtos da cesta básica, em ações para conter alta de preços dos alimentos. Lá fora, a notícia de que a AstraZeneca suspendeu teste com sua vacina por reação adversa não abalou os mercados.


Hoje: Bolsas externas estão de lado enquanto investidores aguardam decisão do BCE. Taxas europeias devem ficar inalteradas, mas mercado aguarda sinais de Lagarde em meio ao fortalecimento do euro e após a mensagem dovish recente do Fed. Após IPCA benigno em agosto, setembro começa com índice de preço salgado. IPC-Fipe sobe mais do que todas as previsões para 0,91% na 1ª quadrissemana, enquanto prévia do IGP-M deve acelerar. Na política, líder do governo diz que saída de Guedes da articulação pode ajudar agenda econômica. O ministro e Maia relevaram ontem o desentendimento mútuo e mostraram otimismo com reformas. Agenda ainda traz relatório da Conab sobre produção de grãos e Bolsonaro e Guedes na posse de Fux. Nos EUA, saem seguro desemprego e PPI. No corrporativo, IPO da Petz pode ter levantado R$ 3 bi, GPA deve fazer IPO do Assaí e Biosev confirma tratativa com Raízen. Deutsche Bank eleva recomendação para aéreas.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu