Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 09/11/2021

Ontem: Confirmação de que a PEC dos precatórios estava mantida na pauta da Câmara desta terça-feira trouxe alívio para os ativos locais. Arthur Lira disse ao Estado que o plenário seguiria com a análise da proposta que altera o teto de gastos e abre espaço para acomodar o Auxílio Brasil, mesmo depois das decisões da ministra Rosa Weber, do STF, que suspendeu o pagamento das chamadas emendas de relator e questionou o rito adotado no 1º turno de votação da PEC. O dólar encerrou o dia perto da estabilidade, abaixo de R$ 5,55, devolvendo a alta de 1% na máxima, próxima de R$ 5,60. Taxas mais longas de juros caíram e curva suavizou inclinação. Trechos curtos subiram diante da piora das expectativas para a inflação e Selic na Focus e aceleração do IGP-DI antes do IPCA na quarta-feira. Contratos curtos reagiram ainda ao diretor do BC, Bruno Serra, que falou em nova aceleração da Selic, caso necessário, em entrevista à Nikkei. Ibovespa ficou perto da estabilidade ajudado pela recuperação da Vale. Em NY, bolsas subiram, com o S&P 500 em sua sequência de altas mais longa desde 2017.


Hoje: Câmara pode votar PEC dos Precatórios a partir das 9:00 e governo confia na aprovação com margem maior do que no 1º turno. STF julga pagamentos de emendas já com três votos pela suspensão, mas há possibilidade de pedidos de vistas e parlamentares já planejam outro modelo de repasse, dizem jornais. Com agenda local esvaziada na véspera do IPCA, abertura positiva do mercado deve ser garantida pela queda dos yields e do dólar index no exterior após notícia de que Biden entrevistou a dovish Lael Brainard para possível indicação ao Fed. Outros fatores externos podem movimentar os ativos, com falas de Powell e Lagarde ao longo do dia, além do PPI, que deve acelerar assim como o CPI, que sai amanhã. Ainda no Brasil, Tesouro oferta NTN-B, CAE pode votar privatização dos Correios e safra de balanços continua. Resultado do BTG supera estimativa, enquanto lucro do BB cresce para R$ 5,14 bi. BC segue sem iniciar rolagem de swaps e diretores têm nova reunião com economistas.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: O Banco Central reforçou mensagem da ata do Copom de que busca a convergência da inflação para ao “redor da meta” em 2023, com a Selic mais alta por período mais longo. Segundo o presidente Rob

Ontem: Dólar se firma em alta no fim da tarde e encerra o dia perto dos R$ 5,20, pressionado pelos ruídos fiscais com as propostas do governo para aliviar os preços dos combustíveis e o cenário extern

Ontem: Ata do Copom com tom mais duro que o esperado abriu espaço para aperto para além de agosto e fortaleceu o real ao favorecer o carry. Exterior positivo também contribuiu para a moeda ficar entre