Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 09/10/2020

Ontem: A estratégia do Tesouro de voltar a concentrar a oferta de títulos prefixados em vencimentos mais curtos e volume pequeno de LFT levou à queda os juros futuros, mais percebida nos contratos médios. O dólar caiu após duas altas seguidas e seguiu movimento da moeda no exterior em meio à expectativa por novo pacote de estímulos nos Estados Unidos. O bom humor no exterior colaborou com a valorização do Ibovespa, embora a maior contribuição para a maior alta do índice em mais de um mês, de 2,5%, foi do setor financeiro. As ações dos bancos dispararam com projeção de aumento dos ganhos no terceiro trimestre feita pelo UBS BB. Na cena fiscal, permanecem as incertezas. O relator da PEC emergencial, senador Márcio Bittar, disse que o novo programa social ficará pronto após as eleições. A S&P Global Ratings disse que não pretende tomar decisão precipitada sobre o rating do Brasil e que a nota atual já reflete bem os desafios fiscais do país.


Hoje: Dólar cai e bolsas sobem no exterior após reviravolta de Trump, que voltou a autorizar negociação de acordo amplo de estímulos. Metais avançam e yuan se fortalece na volta do feriado prolongado da China, onde PMI serviços acima do previsto reforça sinais de retomada. No Brasil, após alívio com leilão do Tesouro ontem, semana marcada por idas e vindas com o Renda Cidadã termina com Maia defendendo controle de gastos e reformas, enquanto Bolsonaro diz que, no momento, não tem interesse em desmembrar pasta de Guedes. Juros podem reagir ao IPCA, que tem estimativa de aceleração, enquanto prévia do IGP-M pode desacelerar, assim como já visto no IPC-Fipe, mas mantendo nível alto. Agenda externa é reduzida. Cena corporativa é dominada por IPOs e balanços, com vendas maiores da Camil e de construtoras como MRV e Even. Natura levanta R$ 5,61 bi com oferta e Minerva encerra tratativas sobre Athena.


Bom dia e bom final de semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt