Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 09/02/2021

Ontem: Ativos brasileiros deixaram de acompanhar de perto a busca por risco vista no exterior, já que o mercado local passou a cultivar cautela diante de declarações sobre auxílio emergencial e receios sobre política de combustíveis da Petrobras. Dólar chegou a apagar a queda depois de o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, dizer que um novo auxílio emergencial não pode depender da entrada em vigor de PECs que estejam no Congresso. Juros longos subiram na esteira do comportamento do câmbio. Petrobras puxou a queda do Ibovespa, mesmo depois de reajustar os combustíveis durante a manhã, diante de confirmação de que alterou o período de apuração de sua política de preços em meados do ano passado e preocupações com possível ingerência. Já o S&P 500 alcançou outro recorde com a perspectiva de pacote robusto para apoiar a economia e uma desaceleração nas taxas de infecção pelo coronavírus.


Hoje: O mercado testa a partir de hoje a aposta nas reformas, que aumentou este mês após aliados do governo serem eleitos no Congresso, impulsionando a bolsa e aliviando o câmbio. Câmara pode ter nesta terça apresentação do projeto de autonomia do BC, instalação da comissão do Orçamento e envio da reforma administrativa à CCJ. Na bolsa, continuam pesando os ruídos sobre a política de preços da Petrobras, que pressionam a ação da empresa mesmo com petróleo acima de US$ 60 no exterior, apesar das tentativas de Bolsonaro de reiterar a independência da estatal. Nos juros, aposta em alta da Selic ainda em março pode ser colocada à prova pelo IPCA, que tem estimativa de desaceleração mensal, mas sem impedir dado anual de se distanciar do centro da meta de 2021. Índice oficial é precedido pelo IPC-Fipe, que desacelerou mais que o previsto, e pelo IGP-M, às 8:00. Mercado ainda monitora fala de Campos Neto, leilão de NTN-B e continuidade dos IPOs na B3. Bolsas globais interrompem sequência de altas, enquanto yield dos treasuries cai e dólar recua contra moedas emergentes, favorecidas por avanço das commodities. Lucro do BTG supera estimativa.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: O Banco Central reforçou mensagem da ata do Copom de que busca a convergência da inflação para ao “redor da meta” em 2023, com a Selic mais alta por período mais longo. Segundo o presidente Rob

Ontem: Dólar se firma em alta no fim da tarde e encerra o dia perto dos R$ 5,20, pressionado pelos ruídos fiscais com as propostas do governo para aliviar os preços dos combustíveis e o cenário extern

Ontem: Ata do Copom com tom mais duro que o esperado abriu espaço para aperto para além de agosto e fortaleceu o real ao favorecer o carry. Exterior positivo também contribuiu para a moeda ficar entre