Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 08/07/2021

Ontem: A divulgacão da ata do Fomc permitiu um alívio na pressão sobre ativos locais e externos, uma vez que não trouxe indícios de preocupações alarmantes sobre a inflação, enquanto mostrou que o debate sobre redução dos estímulos continua entre os membros do BC americano. O S&P 500 subiu para novo recorde, o Índice Dólar reduziu boa parte da alta e os yields dos Treasuries 10 anos seguiram em queda, porém não mais abaixo de 1,3% como chegaram a ficar pela manhã. Por aqui, o dólar também diminuiu bastante a alta, depois de ter batido nível acima de R$ 5,28 mais cedo. Juros futuros fecharam em queda, ampliada após a ata do Fomc, e que teve origem em dados do varejo e do IGP-DI abaixo do esperado. O Ibovespa subiu 1,5% e retomou os 127.000 pontos, não só por causa do Fed, mas amparado também na fala do ministro Paulo Guedes, ao dizer que governo vai calibrar erros de dosagem na reforma tributária. Já o presidente da Câmara, Arthur Lira, disse que é possível reduzir o imposto de renda das empresas em mais de 10 pontos percentuais na reforma tributária, mas que a taxação de dividendos deverá ficar nos 20% propostos pelo governo, apesar de pressões por redução da alíquota. O alívio desta quarta não anula a cautela que o mercado local passou a cultivar com o cenário político, especialmente com a CPI da Pandemia, que teve o diretor exonerado do Ministério da Saúde negando pedido de propina para compras de vacina. O presidente da comissão, senador Omar Aziz, decretou a prisão do ex-diretor do Ministério da Saúde, Roberto Dias, por perjúrio. Dias, que negou irregularidades, foi liberado após pagamento de fiança.


Hoje: IPCA de junho deve mostrar desaceleração m/m, assim como os números do IGP-DI e de vendas do varejo divulgados na quarta-feira. Juros futuros devem reagir ainda ao leilão do Tesouro de LTN, NTN-F e LFT. Em meio à identificação de casos da variante delta no país, cresce a preocupação com a cepa no exterior. Petróleo recua com temor de que sua disseminação afete o processo de reabertura das economias, o que também leva bolsas europeias e futuros dos índices em NY à queda.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 30/07/2021

Ontem: A sinalização de Jerome Powell na quarta-feira de que o Fed não teria pressa em reduzir os estímulos e em elevar os juros nos EUA continuou ecoando nos mercados e foi reforçada por dados piores

Morning Call - 29/07/2021

Ontem: A fala do presidente do Fed, Jerome Powell, considerada pelos mercados como dovish, deu rumo firme de queda ao dólar e de ampliação do avanço do Ibovespa, após decisão de manutenção dos juros.

Morning Call - 28/07/2021

Ontem: Investidores cravaram mais fichas nas apostas de alta de 1 pp na Selic na semana que vem pelo Copom e os juros futuros protagonizaram mais uma rodada de avanço, enquanto instituições financeira