Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 07/12/2021

Ontem: O Ibovespa subiu pelo terceiro dia seguido, na esteira dos ganhos em NY e na Europa, com o alívio proporcionado por notícias de que casos da variante ômicron do coronavírus têm sido relativamente brandos. A isso se juntou o interesse, no mercado local, por ações vistas com preços atrativos. Alta do minério de ferro e corte de compulsório na China favoreceram Vale e siderúrgicas. Forte avanço do petróleo manteve radar na política de preços praticada pela Petrobras, que reduzia alta. O dólar subiu, em dia de perdas para maioria de divisas emergentes, mas real situou-se entre os piores desempenhos e na contramão de pares como peso mexicano e rand. Moeda brasileira foi afetada por perspectivas de elevação de juros pelo Fed e piora das expectativas de crescimento doméstico, em mês de maior fluxo de saídas sazonais. Às véspera do Copom, juros curtos e médios subiram e longos recuaram. Mercado espera alta de 1,5 pp na Selic e curva de juros embutiu apostas, ainda marginais, de desaceleração do ritmo em fevereiro. Na Focus, a projeção de inflação para 2022 já superou o teto da meta.


Hoje: Bolsas sobem com baixas hospitalizações aliviando os receios sobre a ômicron e após a China agir para sustentar o crescimento. Ações de tecnologia são destaque e commodites também se valorizam com humor favorecido ainda por dados fortes da balança chinesa. Yields sobem e moedas emergentes têm desempenho misto a pouco mais de uma semana do Fomc. No Brasil, o BC inicia a rolagem dos swaps vencendo em fevereiro depois de o dólar subir em seis das últimas sete sessões e testar os R$ 5,70. Na véspera da decisão do Copom, juros futuros podem refletir colocação de NTN-B após Tesouro reduzir oferta nos dois leilões anteriores, além do IGP-DI, que tem estimativa de deflação no dado mensal. Em Brasília, impasse segue atrasando a promulgação da PEC dos precatórios e ministra do STF libera pagamento de emenda de relator.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: O Banco Central reforçou mensagem da ata do Copom de que busca a convergência da inflação para ao “redor da meta” em 2023, com a Selic mais alta por período mais longo. Segundo o presidente Rob

Ontem: Dólar se firma em alta no fim da tarde e encerra o dia perto dos R$ 5,20, pressionado pelos ruídos fiscais com as propostas do governo para aliviar os preços dos combustíveis e o cenário extern

Ontem: Ata do Copom com tom mais duro que o esperado abriu espaço para aperto para além de agosto e fortaleceu o real ao favorecer o carry. Exterior positivo também contribuiu para a moeda ficar entre