Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 07/01/2020

A tensão no Oriente Médio exerceu pressão mais fortemente na bolsa que no câmbio na sessão desta segunda-feira. O Ibovespa chegou a quase anular a queda durante a tarde, mas cedeu com bancos e encerrou o dia com queda de 0,97% aos 116.565 pontos. A atenção foi dividida entre o exterior e os desdobramentos internos do conflito com foco na reação da Petrobras à alta do petróleo. A empresa afirmou que monitora o conflito entre EUA e Irã e seus impactos na commodity, porém sem anunciar reajuste imediato. Após reunião no Ministério das Minas e Energia, o presidente Jair Bolsonaro disse que não vai mexer na política de preços da estatal. Já o dólar alcançou a máxima do dia acima de R$ 4,07, mas encerrou o dia aos R$ 4,06. Os juros futuros encerraram sessão regular em leve alta. No EXTERIOR, as bolsas americanas subiram com forte recuperação das empresas de tecnologia. Trump ameaçou com retaliação desproporcional se o Irã responder à morte do general Qassem Soleimani com ataques aos EUA ou a instalações norte-americanas. O Irã disse que abandonará limites para enriquecimento de urânio.

Hoje as bolsas ensaiam leve alta e as moedas mantêm desempenho misto com investidores relevando o temor de escalada da tensão no Oriente Médio, mesmo após o Irã ter prometido um “pesadelo histórico” para os EUA. Metais se valorizam e petróleo interrompe rali. Governo prepara medidas compensatórias para combustíveis, mas Bolsonaro e a própria Petrobras descartam intervenção nos preços da estatal. Incerteza externa deve seguir sendo monitorada, mas por ora não elimina apostas, ainda minoritárias, em novo corte da Selic. IPC-Fipe acelera menos que o previsto e agenda ainda traz Anfavea no Brasil. Nos EUA, saem pedidos às fábricas e bens duráveis.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt