Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 06/12/2018

Em dia de baixa liquidez por conta do mercado americano fechado, os ativos domésticos foram pegos pelo aumento da volatilidade. O dólar subiu, chegou a bater nos R$ 3,88 e encerrou o dia aos R$ 3,8655. Os juros futuros ficaram praticamente de lado e a bolsa subiu levemente (+0,30% aos 88.886 pontos), com JBS e Petrobras entre as maiores contribuições positivas. JBS subiu com a troca de comando na empresa e a Petrobras, com expectativa da própria cia. de política de dividendos mais agressiva. A declaração do presidente eleito, Jair Bolsonaro, na véspera, sobre a possibilidade de uma reforma da Previdência fatiada rendeu análises favoráveis e contrárias, mas o mercado começa a dar sinais de cansaço com indefinições e comunicação contraditória entre membros do futuro governo.

Lá fora, as bolsas europeias e asiáticas recuaram após a queda em Wall Street na véspera, embora o movimento tenha sido contido e os futuros americanos avançado depois que a China prometeu começar a cumprir os acordos comerciais firmados com os EUA. O Ministério do Comércio da China disse que Pequim começará a implementar rapidamente itens específicos onde haja consenso com os EUA e impulsionará as negociações comerciais dentro do país.

Os futuros das bolsas americanas apontam queda em torno de 1% nesta manhã na volta do feriado em NY e as bolsas asiáticas fecharam em baixa agora cedo, após a prisão de um executivo da chinesa Huawei renovar o potencial de tensão comercial. O dólar avança e o petróleo cai antes da Opep se reunir. Na véspera do payroll, os EUA têm agenda pesada de dados, com ADP e pedidos às fábricas e de bens duráveis. No Brasil, Anfavea, leilão de títulos e entrega de documentos para Amazonas Energia são destaques. Noticiário político aponta Bolsonaro inseguro com reforma ampla e alerta de Guedes sobre risco de adiar Previdência



Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu