Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 06/05/2021

Ontem: A aposta de um tom mais duro no comunicado do Copom, que acompanhasse a esperada alta de 0,75 pp da Selic, derrubou o dólar e os juros futuros médios e longos, levando a curva a suavizar sua inclinação. Boa parte do mercado seguiu cultivando a expectativa de retirada do termo “parcial” na qualificação do processo de normalização da política monetária. Também esteve no foco a designação da inflação como “temporária” e haviam dúvidas sobre a sinalização do BC quanto ao seu próximo passo, enquanto a curva de juros apontava chance de outra dose de 0,75 pp em junho. O dólar chegou a ceder abaixo de R$ 5,36, ajudado também pelo bom momento das commodities, que levou o fluxo comercial de abril a ficar positivo em US$ 3,5 bi. As commodities também puxaram o Ibovespa a uma alta de 1,6%, com destaque para siderúrgicas em termos percentuais. Gerdau subiu 5,5% após preços mais altos levarem a trimestre que chegou a ser considerado “estelar” por analistas. Empresa planeja quase dobrar o capex este ano. Na CPI da pandemia, ex-ministro Nelson Teich diz que país poderia ter mais vacinas se governo federal tivesse focado nisso antes. Lá fora, o índice S&P 500 encerrou a sessão estável enquanto o Nasdaq caiu em meio a notícia de que os EUA apoiarão proposta na OMS de suspender patentes de vacinas contra a Covid.


Hoje: Copom anuncia alta de 0,75 pp da Selic e sinaliza novo aumento para 4,25% em comunicado visto como hawkish no mercado, embora sem unanimidade. BC flexibilizou a expressão “normalização parcial´´ ao dizer que não tem compromisso com ela e que pode ajustar os “passos futuros´´ para assegurar a inflação na meta. Mensagem do BC pode não ter sido tão dura quanto o mercado precificou ontem com a forte baixa do dólar, mas analistas esperam resposta positiva dos ativos, com desinclinação da curva de juros e valorização do real. Mercado externo pode ajudar na reação ao BC. Índice dólar tem 2ª baixa seguida e os juros dos treasuries se mostram comportados. Agenda externa traz mais falas de membros do Fed, decisão do BOE e fala de Lagarde, além de seguro-desemprego nos EUA na véspera do payroll. No Brasil, Tesouro testa melhora recente de humor com oferta de prefixados e LFT. No corporativo, lucro líquido da Ambev supera estimativa após Anheuser-Busch InBev disparar com resultado forte. BB, B2W e Lojas Americanas saem após fechamento.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt