Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 06/01/2020

Os mercados sofreram o impacto na sexta-feira da escalada da tensão no Oriente Médio após o ataque do governo americano provocar a morte de um dos militares mais importantes do Irã. Ameaças de retaliação e preocupações com a instabilidade na região provocaram alta expressiva do petróleo e queda das bolsas em NY. Por aqui, o dólar subiu em sinal de cautela com os desdobramentos da ação americana. Os juros futuros encerraram sessão estáveis. Já o Ibovespa devolveu a baixa registrada ao longo do dia e subiu 0,78%, com notícias sobre fluxo estrangeiro. No EXTERIOR, além das notícias sobre geopolítica, dirigentes do Fed falaram durante o dia. O presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, disse que a economia dos EUA deve continuar crescendo em um ritmo saudável, apesar dos riscos geopolíticos emergentes e da fraqueza prolongada na manufatura. Sobre o ataque, Evans disse que “os atuais eventos desta noite no Iraque são certamente um ponto de interrogação e os preços do petróleo subiram um pouco, mas acho que temos uma economia muito boa, robusta e resiliente”. O presidente do Fed de Richmond, Thomas Barkin, disse que uma potencial escalada das tensões dos EUA com o Irã está entre os choques que podem ameaçar a expansão econômica dos EUA, que por enquanto parece “bastante saudável”.


E a primeira semana de fato do ano começa com as bolsas globais caindo e o petróleo Brent testando os US$ 70 após sinais de piora da tensão entre EUA e o Irã. Ouro amplia ganhos e juros das treasuries recuam com busca por proteção após Trump ameaçar ataque desproporcional em caso de retaliação iraniana, enquanto a república islâmica disse que não respeitará mais limites em acordo nuclear. Minério de ferro e algumas moedas pares do real, porém, escapam da aversão ao risco. Se risco geopolítico for controlado, pode voltar à tona o otimismo para 2020, com a expectativa de assinatura do acordo EUA-China, além de medidas de Pequim estimularem o crescimento. No Brasil, jornais mostram empresários otimistas, enquanto surgem sinais de interesse estrangeiro pela bolsa. Semana pesada com payroll e IPCA começa com agenda mais discreta, destacando PMI serviços nos EUA e aqui, além da atualização das projeções da Focus.


Bom dia e boa semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt