Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 05/05/2021

Ontem: Na véspera de decisão do Copom sobre o juro básico, as taxas de juros futuras subiram, enquanto o dólar cedeu na maior parte da tarde, na expectativa de um tom mais duro por parte da autoridade monetária e de possível retirada do termo “parcial” na sinalização sobre processo de normalização da política. A aposta de alta de 0,75 pp é consensual entre 34 economistas da pesquisa Bloomberg e está precificada na curva de juros. Analistas chamam a atenção também para a sustentação do real com a alta de preços das commodities e melhora dos termos de troca do Brasil. Ao final dos negócios, o dólar acabou encerrando na estabilidade. Já o Ibovespa caiu mais de 1% na esteira da baixa das bolsas em NY, onde as perdas de tecnologia abalaram principalmente o Nasdaq. Por aqui, Itaú teve queda de 4,3% após balanço visto como forte, porém com itens não sustentáveis, segundo analistas. E Bradesco teve lucro recorrente acima de estimativas. Fala de Janet Yellen, secretária do Tesouro dos EUA, de que os juros podem ter que aumentar modestamente para evitar superaquecimento da economia pesou nos mercados, e depois ela disse que seu comentário não era uma previsão ou recomendação. Aqui, relator da reforma tributária apresentou sua proposta, mas Arthur Lira decidiu extinguir a comissão de reforma tributária e, com isso, o relatório não terá validade. E na CPI da pandemia, o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta criticou Bolsonaro e Paulo Guedes.


Hoje: Copom deve elevar a Selic para 3,5% e mercado espera tom mais duro do comunicado contra a inflação, que segue em níveis incompatíveis com as metas. O câmbio, que poderia ajudar a amenizar a alta de preços, estaciona perto dos R$ 5,40 com a elevação dos yields no exterior, que também pressiona as taxas do DI. Yellen tentou esclarecer sua fala sobre alta de juros que derrubou as ações e pressionou moedas ontem, mas moedas emergentes não acompanham reação das bolsas nesta manhã. Commodities sustentam rali, ampliando desafio para o BC brasileiro, que ainda vê as incertezas sobre orçamento de volta e impasse na reforma tributária na Câmara. Juros dos treasuries e câmbio podem reagir ao ADP dois dias antes do payroll, nos EUA. Aqui, saem produção industrial e ISM serviços, enquanto, em Brasília, Teich fala na CPI após Mandetta não poupar governo. Resultados do Bradesco, XP, Minerva e Assaí superam estimativas. WhatsApp lança serviço de pagamento entre usuários.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt