Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 04/12/2018

Os acordos fechados durante o G-20, e especialmente a trégua comercial de três meses acordada entre EUA e China, propiciaram um rali nos ativos globais ontem, suavizando um dos principais riscos desenhados para 2019. O dólar caiu e as moedas emergentes ganharam, enquanto as bolsas subiram. Ao final do dia, entretanto, o dólar reduziu queda por aqui (R$ 3,8448), o Ibovespa mitigou seu avanço (+0,35% aos 89.820 pontos) e os juros futuros ganharam viés de alta no after market, com o mercado partindo para uma realização parcial de lucros no intradiário.

No exterior, as bolsas americanas reduziram ganhos, mas ainda fecharam no terreno positivo. A preocupação do mercado é sobre a solução não definitiva em relação a guerra comercial. Três meses, prazo dado pelo presidente americano, parece ser pouco tempo para realizar negociações significativas. O petróleo teve a maior alta em mais de cinco meses.

Hoje o rali do alívio na guerra comercial perdeu força sobre as bolsas globais, mas sobrevive no câmbio e nas commodities. O S&P futuro opera em baixa, enquanto a maioria das moedas emergentes tem leve valorização e o petróleo sustenta ganhos. No Brasil, o Senado deve fazer nova tentativa de votar a cessão onerosa e o governo Bolsonaro deve iniciar contatos com partidos. BC oferta até US$ 1 bi em linha no câmbio, enquanto IPC-Fipe desacelera mais que o previsto e produção industrial, que será divulgada agora pela manhã, deve apontar alta. Morgan Stanley mostra otimismo com ações brasileiras.



Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt