Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 04/11/2020

Ontem: Juros futuros subiram após leilão maior de NTN-B, especialmente no miolo da curva, com movimento do mercado em busca de travar-se no DI, ao mesmo tempo em que segue apreensivo com o quadro fiscal e agenda de reformas paralisada. Tudo isso pesou no dólar, que apagou a queda de mais de 1% vista pela manhã e e bateu nos R$ 5,77 durante a tarde. Real teve a pior performance entre os emergentes, em dia de ganho para essas moedas, com fraqueza da moeda americana no exterior. Já a bolsa surfou na onda positiva de NY, onde índices tiveram segundo dia de rali, em meio à votação nos EUA e maior expectativa de que não haverá muita incerteza após o dia das eleições.


Hoje: Mercados mostram volatilidade após resultados ainda incompletos sugerirem alguns dos desfechos mais temidos: mesmo liderando colégio eleitoral, Biden não confirma vantagem ampla mostrada em pesquisas e Trump promete ir à Justiça, enquanto contagem ainda está indefinida em estados chaves, ampliando risco de incerteza persistente. Futuros das bolsas em NY sustentam alta e juros das treasuries despencam, enquanto dólar tem alta forte contra moedas emergentes. No Brasil, Senado aprova autonomia formal do BC com duplo mandato, mas priorizando inflação, e a criação do depósito voluntário. Agenda destaca produção industrial, com previsão de alta, e XP Asset vê PIB crescendo 4% em 2021 com teto mantido. IPC-Fipe mostra inflação em SP ainda pressionada. No corporativo, Itaú tem lucro acima do previsto e avalia cisão de fatia na XP. Minerva tem receita acima da estimativa e retoma dividendo. EUA divulgam ADP e PMI serviços na véspera do Fomc.


Bom dia a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Sexta: Apetite ao risco no exterior, enquanto operadores ponderaram chance de Fed desacelerar ritmo do aperto em setembro, e relatos de fluxo doméstico sustentaram a dinâmica positiva dos ativos locai

Ontem: Avanço dos yields e realização de lucros pressionam dólar, que fechou em alta superior a 1%. Moeda renovou a máxima perto de R$ 5,17 e real anotou o pior desempenho entre emergentes. Rendimento

Ontem: Reversão da queda dos yields americanos freou o ímpeto de queda do DI, que chegou a mergulhar pela manhã com o CPI abaixo do esperado nos EUA. Inflação americana aumentou chance de 0,50pp pelo