Buscar
  • Vinicius Verdu

Morning Call - 04/10/2021

Sexta: Mercados fizeram uma pausa na volatilidade vista ao longo da semana e os ativos tiveram oportunidades de ganhos à medida que, nos EUA, as perspectivas dos investidores com a recuperação econômica ofuscaram os receios com a aceleração da inflação. O Ibovespa subiu 1,7% e acompanhou as altas em NY, puxado principalmente por bancos e Petrobras. O câmbio, além de beneficiado pelo cenário externo, ecoou a atuação surpreendente do BC na tarde de quinta com leilão de swaps. O resultado foi queda do dólar e valorização do real para o melhor desempenho entre moedas emergentes. Juros futuros encerraram sessão regular em baixa, na esteira do dólar e da virada para baixo dos yields. Roberto Campos Neto disse esperar pico da inflação para setembro e repetiu que a alta da Selic será a necessária para cumprir a meta. Paulo Guedes disse que governo não vai recorrer a medidas populistas, ao mesmo tempo em que falou da necessidade de se produzir uma solução para os combustíveis.


Hoje: Futuros dos índices em NY recuam com receios sobre estagflação, enquanto minério e outros metais avançam, assim como yield dos treasuries. Petróleo opera estável antes de Opep+. Dados de pedidos às fábricas e bens duráveis nos EUA podem mover mercado enquanto investidores esperam payroll na sexta. Evergrande segue preocupando na Ásia em meio a feriado na China. No Brasil, Banco Central faz leilão de swaps para overhedge após dólar cair na sexta com atuação do dia anterior. BC ainda divulga Focus e IPC-Fipe acima do previsto abre semana que terminará com IPCA. Falas de Campos Neto e Guedes em eventos são monitoradas. Bancos são destaques corporativos com prévia operacional do Banco Inter e acordo Banco Pan-Mosaico. Embraer tem nova encomenda para carro voador. Petrobras reitera que não vai segurar preços de combustíveis, que devem ser alvo de novas conversas em Brasília.


Bom dia e boa semana

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu