Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 04/08/2021

Ontem: Depois de mais uma rodada de estresse pela manhã com o risco fiscal, os ativos locais mostraram um bom alívio à tarde, com a contribuição do exterior positivo e de uma moderação no sentimento negativo em relação ao Bolsa Família e aos precatórios. A necessidade de parcelamento dos precatórios começou a ser assimilada e o presidente da Câmara, Arthur Lira, descartou qualquer possibilidade de calote. Além disso, ele negou conversas para elevar pagamento do Bolsa Família a R$ 400 e disse que programa virá por MP própria, dentro do orçamento, com valor médio planejado em torno de R$ 300 - em linha com o esperado pelo mercado. Ao final da tarde, dólar subia em torno de 0,5%, bem distante da máxima do dia de quase 2%. Juros futuros reduziram alta até o fechamento da sessão regular e o Ibovespa avançou 0,9%, após ter caído 1,4% na mínima. Em NY, bolsas subiram com mais balanços positivos compensando novos receios com variante delta do coronavírus e pressões da China sobre setor tecnológico.


Hoje: Banco Central deve acelerar alta da Selic para 1pp para ancorar as expectativas de inflação e ainda pode sinalizar juro acima do neutro. Copom mais hawkish pode ajudar o real, mas efeito no câmbio também depende do mercado externo, que hoje está misto, e da resolução das ainda elevadas incertezas fiscais. Agenda nos EUA a dois dias do payroll destaca ADP, PMI serviços e falas de Bullard e Clarida. No Brasil, também sai PMI serviços e safra de balanços prossegue com Petrobras e BB após fechamento. Lucro recorrente do Bradesco cresce 63% a/a, para R$ 6,32 bi, e Raízen precifica IPO em R$ 7,40 por ação.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: A fala de Bruno Serra vista como dovish (flexível) pelo mercado derrubou os juros futuros e ajudou a reduzir a precificação de alta da Selic para as próximas reuniões. O diretor de Política Mon

Sexta: Jerome Powell deu alívio aos mercados ao final de uma semana marcada por forte volatilidade. O presidente do Fed afastou um aperto de juros mais agressivo nas próximas reuniões, apesar de númer

Ontem: A volatilidade dominou a sessão desta quinta-feira. O dólar chega ao final da tarde com leves oscilações enquanto o índice da moeda no exterior subiu com a busca por ativos seguros. Os juros fu